Publicidade
DNews

Verão na Europa foi um dos mais quentes já registrados

A Europa teve neste ano o verão mais quente já registrado, embora por pequena margem sobre as maiores temperaturas anteriores para o período entre junho e agosto, afirmaram cientistas da União Europeia (UE) nessa terça-feira (7). 

O serviço Copernicus de Mudanças Climáticas da UE disse que a temperatura média do ar atmosférico, entre junho e agosto, foi próxima de 1 grau Celsius acima da média do período entre 1991 e 2020, tornando-a a mais quente em sua base de dados.

Os verões mais quentes anteriormente registrados, em 2010 e 2018, foram 0,1 grau Celsius menos quentes.

A temperatura do verão de 2021 marca o último registro de uma tendência de longo prazo de aquecimento global, enquanto as emissões de gases de efeito estufa alteram o clima do planeta.

Os registros do Copernicus são feitos desde 1950, mas são cruzados com outros bancos de dados que remetem até meados do século 19.

Em nota, o serviço informou que, globalmente, o mês de agosto de 2021 foi, ao lado de agosto de 2017, o terceiro mais quente já registrado – pouco mais de 0,3 grau Celsius mais quente que a média do período entre 1991 e 2020.

FONTE: AGÊNCIA BRASIL


Publicidade

Anterior

Retorno da vacinação de adolescentes contra Covid: meninas de 15 anos nesta quarta em Campos

Seguinte

IGP-DI registra queda de preços de 0,14% em agosto, diz FGV