Publicidade
SAÚDE

União Europeia aplicou 200 milhões de doses de vacina anticovid

A União Europeia ultrapassou a marca de 200 milhões de doses de vacinas aplicadas contra a Covid-19 – até esta terça-feira (18), com base em dados oficiais dos serviços sanitários dos países do bloco.

Pelo menos 200,11 milhões de doses foram administradas a cerca de 148,3 milhões de pessoas nos 27 países da União Europeia volume que representa 33,2% da população total do bloco.

União Europeia sela acordo com Pfizer para 1,8 bilhão de doses de vacina contra a Covid

Ao todo, em torno de 52,9 milhões de pessoas já foram totalmente vacinadas, ou seja, receberam as duas doses exigidas pelas vacinas – à exceção do imunizante da Johnson & Johnson, de dose única.

Malta se destaca por ter vacinado totalmente 32,5% de sua população, enquanto cerca de 64% dos malteses já receberam pelo menos uma dose.

A Bulgária aparece no outro extremo da lista, com apenas 10,2% de seus habitantes recebendo pelo menos uma dose. Apenas 6% dos búlgaros já teriam sido completamente vacinados.

Na França, os números indicam que em torno de 13,5% da população foi totalmente vacinada (30,6% dos franceses com pelo menos uma dose), enquanto na Alemanha esse percentual de imunizados chega a 11,1% (36,8% da população recebeu pelo menos uma dose).

Bloco é o maior exportador de vacinas

Em comparação, nos Estados Unidos, 47,7% da população recebeu pelo menos uma dose, e 37,4% dos americanos estão totalmente vacinados.

A União Europeia se confirma, por sua vez, como o principal polo exportador de vacinas contra a Covid-19. Entre o início de fevereiro e 11 de maio, o bloco autorizou a exportação de 204 milhões de doses para 45 países e territórios, de acordo com dados da Comissão Europeia.

Vacinação no mundo

De acordo com o site Our World in Data, até esta terça-feira foram aplicadas 1,5 bilhão de doses.

Os países com grandes populações foram os que mais vacinaram.

A China, o maior país do mundo, foi o que mais aplicou doses, com cerca de 422 milhões. Os Estados Unidos estão em segundo, com 274 milhões. Em terceiro está a Índia, com 184 milhões. O Brasil aparece em quarto, com 53,6 milhões.

Fonte: G1


Publicidade

Anterior

Covid-19: homens e idosos são principais vítimas de casos graves

Seguinte

Pfizer pretende pedir à Anvisa mudança no protocolo de armazenamento