Publicidade
DNews

Temporal atinge Região Serrana no Rio; Petrópolis registra deslizamentos;

Um forte temporal atinge ao menos três cidades da região Serrana do estado do Rio de Janeiro. Nova Friburgo, Petrópolis e Teresópolis já emitiram alertas para os moradores.

Uma das cidades mais castigadas é Petrópolis. Segundo a Defesa Civil municipal, nesta quinta-feira foram registrados 16 ocorrências, sendo três deslizamentos de terra, mas sem vítimas. Os escorregamentos ocorreram  na Ladeira João Ventura, na Estrada da Saudade; Rua Cândido Borsato, em Cascatinha; e outro na Rua Doutor Hermogênio Silva, no Retiro. Na na localidade conhecida como Alto da Serra, o índice pluviométrico foi de 148 mm nas últimas quatro horas.

A prefeitura também interditou  seis apartamentos na Rua Vereador Carlos Canedo, em Pedro do Rio, após uma galeria de águas pluviais romper. As sirenes do Morro do Estado e Rua Nova, na Rua 24 de Maio e moradores dessas regões precisam procurar pontos de apoios.

— Estou bastante preocupada com essa situação. É a segunda chuva forte nessa semana, mas essa está bem mais longa, como muitos raios e trovoadas — contou a fotógrafa Tatiana Calheiros, moradora do bairro Valparaíso, em Petrópolis.

A técnica de enfermagem Rosemere Mazzoco, que mora em Petrópolis desde que nasceu, disse que é a primeira vez que vê uma chuva assim em 50 anos.:

— Estou com muito medo, só está eu e minha mãe em casa. Aqui graças a Deus até agora não aconteceu nada, mas estou preocupada.

Victor Capitulino, de 24 anos, disse que sua casa não chegou a ser afetada, mas a chuva tem prejudicado a rotina de sua família:

— Meu pai não está conseguindo sair para trabalhar e minha irmã está na casa de amigos, vai ter que ficar lá até a chuva passar. A cidade está toda inundada, barreiras estão caindo e todos os rios principais transbordando — explica.

A estudante de odontologia Lara Grillo, de 21 anos, mora no bairro Carangola.

— Choveu muito forte e direto durante duas horas. Foi assustador! Parecia que o mundo estava acabando com a pressão com que a água descia na rua. O tempo está bem carregado. A chuva parou um pouco, mas voltou a apertar, e a Defesa civil mandou mensagem pelos celulares avisando que estamos em alerta com previsão de chuva forte nas próximas horas. As sirenes foram acionadas em alguns bairros. O Centro da cidade está um caos.

O rio Piabanha, que fica em frente a rua o assessor de imprensa Daniel Côrrea mora, encheu a rua nos primeiros minutos da chuva. Segundo ele, caiu uma pancada de chuva às 16h e, desde então, continua chovendo forte:

— Às 16h começou uma chuva fora do normal. Foi uma pancada que assustou. Alagou a rua muito rápido. O que eu acho mais curioso é que foi pela cidade inteira — disse Daniel, que no momento que começou a chover estava saindo para ir ao cinema. — Agora só Netflix — brincou.

Fonte: O GLOBO


Publicidade

Anterior

Venda de veículos novos cresce 8,7% em 2019 e alcança melhor resultado em 5 anos

Seguinte

Ataque de míssil dos EUA mata comandante da Guarda Revolucionária do Irã