Publicidade
SAÚDE

Soro produzido a partir do plasma com anticorpos de cavalos pode ajudar a combater Covid-19

Numa fazenda na zona rural de Cachoeiras de Macacu, no estado do Rio, começa esta semana a primeira etapa de testes para um novo tratamento contra a Covid-19. Trata-se de um soro, produzido a partir do plasma com anticorpos de cavalos e semelhante aos usados com sucesso contra a raiva e o tétano. A estratégia não é nova, mas a esperança de tratar dentro de alguns meses com eficiência pacientes com o novo coronavírus é renovada.

Se todos os testes derem certo, o chamado soro hiperimune poderá chegar a doentes com Covid-19 e profissionais de saúde expostos ao coronavírus em cerca de três ou quatro meses, estima o coordenador do projeto, Jerson Lima Silva, professor titular do Instituto de Bioquímica Médica da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e presidente da Faperj.

Fonte: O GLOBO


Publicidade

Anterior

STJ vota esta semana federalização do caso Marielle

Seguinte

Pela primeira vez no ano, China passa 24 horas sem registrar nenhum caso sintomático de Covid-19