Publicidade
REGIONAL

Secretário de Saúde do RJ deixa o cargo durante a pandemia de Covid-19

O secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos, foi exonerado do cargo na manhã deste domingo (17). A informação foi confirmada pelo jornalista Octávio Guedes, da GloboNews.

O governador Wilson Witzel teria tomado a decisão de exonerar Santos por conta do desgaste provocado por denúncias de fraudes na licitação para a compra de respiradores.

No início do mês, o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) e a Polícia Civil do RJ prenderam o ex-subsecretário estadual de Saúde, Grabriell Neves e mais três pessoas.

Além de Gabriell, foram presos Gustavo Borges da Silva e Aurino Batista de Souza Filho e Cinthya Silva Neumann. Gustavo substituiu Gabriell Neves no cargo na subsecretaria de Saúde após sua exoneração, em 20 de abril.

O grupo é suspeito de ter obtido vantagens na compra emergencial de respiradores para pacientes de Covid-19 no estado.

Na sua decisão, o juiz Bruno Ruliére, da Vara Criminal Especializada da Capital, diz que Gabriell e Gustavo atuaram, de acordo com as investigações, nos processos administrativos suspeitos.

Fonte: G1


Publicidade

Anterior

Segunda parcela do auxílio emergencial começa a ser paga a partir de amanhã

Seguinte

Diretor-geral do Hospital Gaffrée e Guinle, Fernando Ferry será o novo secretário de Estado de Saúde do RJ