Publicidade
SAÚDE

Saúde inclui mais 100 milhões de doses da Pfizer no Programa de Imunizações

O Ministério da Saúde inseriu formalmente nesta quarta-feira (12) mais 100 milhões de doses da vacina da Pfizer no Programa Nacional de Imunizações (PNI).

De acordo com informações da analista de Economia da CNN Raquel Landim, o acréscimo faz com que o imunizante responda hoje por 31,7% das vacinas contratadas pelo Brasil, sendo o segundo maior fornecedor previsto.

A primeira vacina em número de doses segue sendo a de Oxford/AstraZeneca, produzida no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O imunizante da Fiocruz representa 36,5% das doses contratadas. Enquanto a Coronavac, a mais aplicada no Brasil neste momento, é a terceira, com 20,4% do total contratado.

O PNI prevê 632,9 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19. Até o momento, foram aplicadas 48,7 milhões de doses de imunizantes contra a doença do novo coronavírus.

Doses aplicadas

Se a Coronavac vem ao todo em uma menor quantidade, a vacina do Instituto Butantan em parceria com a Sinovac chegou primeiro. O imunizante corresponde a 72,2% das vacinas aplicadas no país desde janeiro, quando a imunização começou no país.

A Fiocruz, com a vacina de Oxford/AstraZeneca, vem em seguida com 27,4% e a Pfizer, recém-chegada ao país, com apenas 0,4%.

As entregas do Instituto Butantan caíram com a demora na importação de insumos, que vem da China. De 23,8 milhões de doses enviadas em março para 5 milhões de doses enviadas em maio. A Fiocruz subiu a produção de 5,2 milhões de doses para 24,6 milhões no mesmo período.

Fonte: CNN BRASIL


Publicidade

Anterior

Brasil aplicou ao menos uma dose de vacina contra Covid em 37,1 milhões de pessoas

Seguinte

Pelo menos 79 mil pessoas receberão 2ª dose da Coronavac com atraso no RJ