Publicidade
REGIONAL

São Francisco de Itabapoana vai decretar estado de emergência devido à seca

Animais morrendo de fome, sem água e pasto, no município Foto: Ascom/PMSFI

“Em 120 dias de estiagem severa, São Francisco de Itabapoana (SFI) deveria ter recebido 750 mililitros de água de chuva, mas só recebemos apenas 250 mililitros e estamos há 75 dias sem chuva alguma”, a declaração é do secretário municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil, Ilzomar Soares Filho, frisando que a prefeitura está fazendo a sua parte. “Estamos buscando providências para decretar estado de emergência devido à seca que persiste em nossa região”, revelou.

De acordo com o secretário, para decretar estado de emergência o órgão municipal precisa passar por duas etapas: na primeira a prefeitura deve constituir o perfil do município, fazer um levantamento das perdas que estão ocorrendo, sejam elas relacionadas aos problemas de saúde, na agricultura e no meio ambiente que irão nortear as providências que deverão ser tomadas.

“Existe um passo a passo elaborado pelo Ministério da Integração Nacional, através da Defesa Civil, que deve ser seguido por todos os municípios. Para caso de decretação de emergência será realizada uma reunião a ser agendada com a chefe maior do município que é a prefeita Francimara Barbosa Lemos, que se chama ‘O gabinete de crise’”, explicou.

Com o relatório pronto contendo os dados relativos ao assunto, o secretário informou que o próximo passo será a Emater no município entregar esse o relatório preparado à Defesa Civil do Estado para ser analisado e enviado para o Ministério de Integração Nacional, a fim de obter os recursos. “A prefeita Francimara poderá decretar estado de emergência para São Francisco e dessa forma serem tomadas providências de ações contra a estiagem”, disse, antecipando nesta semana já completa o relatório.

Secretário municipal de Meio Ambiente e Defesa Civil, Ilzomar Soares Filho Foto: Ascom/PMSFI

Ilzomar ainda aponta que o município está sendo afetado no plantio de fruticultura, na criação de gado pela salinização dos córregos e canais e produção leiteira.

“Queremos ser reconhecidos pelo Governo Federal, através de uma avaliação da Defesa Civil do Estado, para que inclua São Francisco como situação de emergências”, observou.

Outras providências – Nesta semana o coordenador regional da Defesa Civil no Norte e Noroeste, tenente-coronel Joelson Oliveira, junto com técnicos da Emater, convocou todos os municípios da região para explicar a formalidade dos procedimentos a serem adotados para se decretar situação de emergência, de discutir ações de combate à estiagem que atinge o Norte e Noroeste Fluminense.

Ao todo, 14 municípios do Estado do Rio de Janeiro foram afetados e já estão também viabilizando o decreto: Miracema, Itaocara, Itaperuna, Bom Jesus do Itabapoana, Laje de Muriaé, Varre-Sai, São José de Ubá, São João da Barra, Cambuci, São Fidélis, Cardoso Moreira, Aperibé, Porciúncula, Italva e São Francisco de Itabapoana.

Fonte: Ascom SFI


Publicidade

Anterior

Competição de badminton dos JECs neste sábado no Turfe Clube

Seguinte

Prefeitura de Campos anuncia o fim da Passagem Social já a partir de segunda-feira (2)