Publicidade
REGIONAL

RJ: comércio com aglomeração durante o réveillon será multado

O comerciante do setor de bares e restaurantes do Rio de Janeiro que provocar aglomeração na noite de réveillon poderá ser multado em até R$ 30 mil. A multa será aplicada por cerca de mil agentes públicos municipais, que estarão circulando pela cidade em comboios. Além da zona sul, que estará restrita ao trânsito de veículos de moradores, haverá fiscalização nos demais bairros da cidade.

As medidas foram detalhadas nesta segunda-feira (28), em coletiva de imprensa, no Palácio da Cidade. Participaram representantes das principais secretarias e órgãos envolvidos na questão da mobilidade, ordenamento urbano, fiscalização fazendária e saúde pública.

“As equipes estão distribuídas por toda a cidade, fiscalizando. Poderão autuar ou interditar qualquer estabelecimento que promova evento com aglomeração ou a falta do uso de máscaras. A multa por aglomeração é gravíssima, chegando próximo a R$ 15 mil. [Se o comerciante for reincidente] esta multa duplica e vai a R$ 30 mil”, advertiu Flávio Graça, superintendente da Vigilância Sanitária municipal.

Segundo Graça, o objetivo da prefeitura não é multar o comerciante, mas conscientizar a todos sobre o perigo da aglomeração durante a pandemia do novo coronavírus, pois a concentração de pessoas é uma das principais formas de transmissão do vírus. Por conta das altas taxas de infecção e mortes de covid-19 na cidade, foram cancelados shows e queima de fogos em toda a orla, com objetivo de não atrair multidões.

“As pessoas têm que entender a mensagem que a prefeitura está passando, quando ela promove todos esses bloqueios de acesso à praia e a supressão do transporte público. A mensagem é: não vão para a orla. Este ano nós temos que evitar qualquer tipo de aglomeração”, enfatizou Graça.

Para evitar que se acesse em massa a orla de Copacabana, Ipanema e Barra da Tijuca, serão montados 40 pontos de bloqueio. Só poderão passar automóveis de moradores, com comprovante de residência, ou veículos de serviços e de emergência. Porém, quem desejar ingressar na praia a pé, poderá fazer. No caso de Copacabana, será necessário descer no ponto de bloqueio montado na Praia de Botafogo e seguir caminhando, em um percurso de aproximadamente 2 quilômetros. O metrô irá parar às 20h do dia 31 e voltar à operação só às 7h do dia 1º.

Fonte: AGÊNCIA BRASIL


Publicidade

Anterior

Cultura avança com valorização de artistas locais e criação de Plano Municipal

Seguinte

Trabalhador pode solicitar saque de R$ 1.045 do FGTS até quinta-feira