Publicidade
SAÚDE

Rio tem 350 mil pessoas à espera da segunda dose da CoronaVac

Um levantamento feito pela secretaria estadual de Saúde do Rio junto aos 92 municípios do Rio aponta que há 354.490 pessoas que ainda precisam tomar a segunda dose da CoronaVac nas próximas semanas. Neste fim de semana, o governo do estado irá distribuir 96 mil vacinas da fabricante que serão usadas em de pessoas com 60 a 64 anos, forças de segurança e salvamento e armadas e trabalhadores da saúde. Ou seja, para as próximas semanas há um deficit  quase 260 mil doses da vacina para completar o ciclo de imunização de todos ainda pendentes.

O imunizante da CoronaVac, que só poderá ser aplicado como segunda dose, será enviado apenas para os municípios que informaram que o estoque se esgotou. De acordo com a SES, as doses serão divididas de forma “equânime e percentual, de acordo com o total informado por cada Secretaria municipal de Saúde”.

Somente na cidade do Rio, que deve receber cerca de 48 mil novas doses, são 215 mil pessoas que precisam completar a imunização nas próximas semanas. Segundo o calendário da prefeitura, algumas faixas etárias terão um atraso de até dez dias na aplicação da segunda dose.

Em relação à segunda dose da CoronaVac, que precisou ser suspensa em mais de 15 municípios no Estado do Rio por falta de unidades, a capital planeja vacinar até a sexta-feira, dia 7, idosos com 67 anos ou mais. Já no sábado, dia 8, será a vez de idosos com 66 anos. A aplicação da segunda dose será retomada na outra quinta, dia 13, quando idosos com 65 e 64 anos completarão o seu esquema vacinal. Depois, segundo a previsão, a segunda aplicação será oferecida novamente na segunda-feira, dia 17, a idosos com 63, 62 e 61 anos.

— Vamos continuar mantendo o esquema logístico de entrega da vacina que está sendo realizado desde o início da vacinação. Todos os municípios recebem o imunizante com a mesma celeridade – afirmou o secretário de estadual de Saúde Alexandre Chieppe.

Segundo a secretaria estadual de Saúde, o levantamento das doses pendentes foi encaminhado ao Ministério da Saúde, que é o responsável pela distribuição a todos os estado, solicitando reposição dessas doses.

Fonte: O GLOBO


Publicidade

Anterior

Imposto de Renda: 14 milhões de pessoas ainda não enviaram declaração

Seguinte

UE fecha acordo com Pfizer para a compra de até 1,8 bilhão de vacinas contra Covid-19