Publicidade
ECONOMIAREGIONAL

Rio pode aumentar receita de participações especiais com acordo entre ANP e Fazenda

A Secretaria Estadual de Fazenda e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) assinam às 10h de hoje, na Assembleia Legislativa (Alerj), um acordo de cooperação técnica que ajudará o governo do Rio a fiscalizar os abatimentos feitos pelas empresas nos repasses das participações especiais — uma das principais receitas do Rioprevidência para o pagamento das aposentadorias e pensões. A medida também poderá resultar em aumento de arrecadação.
O governador Cláudio Castro e o presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), estarão no evento. A assinatura do convênio atende a uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) e será realizada no plenário do Palácio Tiradentes. Essa também foi uma das medidas defendidas pela CPI instalada na Casa para apurar a queda nessa arrecadação. Inclusive, os membros da comissão participarão do encontro.
“O acordo vai permitir que a Fazenda fiscalize, em parceria com a ANP ou não, todas as deduções feitas pelas concessionárias. Possibilitará fiscalizar os abatimentos. A Sefaz não tinha acesso aos dados, por isso não conseguia fiscalizar”, declarou o presidente da comissão, deputado Luiz Paulo (Cidadania).
Segundo o parlamentar, o convênio pode resultar em aumento de receita no Estado do Rio no futuro, além da recuperação de eventuais perdas que ocorreram no passado: “Com essa fiscalização espera-se um aumento expressivo da arrecadação das participações especiais. E que se possa voltar a um passado de 10 anos para verificar o que foi perdido”, disse ele, lembrando que, no caso dos royalties, o percentual é fixo — por isso, a fiscalização tem como foco a participação especial.
Fonte: JORNAL O DIA

Publicidade

Anterior

Governo do Rio paga 1ª parcela do 13º salário de servidores do estado no dia 30 de junho

Seguinte

Lei municipal cria Junho Verde no município de Campos