Publicidade
DNewsREGIONAL

Protocolo de intenções das escolas particulares será levado ao MP

O Secretário Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia, Marcelo Feres, levará um protocolo de intenções das escolas particulares de Campos ao Ministério Público Estadual (MP/RF) nos próximos dias. O documento apresentará uma proposta de cronograma e um plano de ações para o retorno das aulas em sistema híbrido na rede particular. Para isso, o secretário também vai solicitar, nesta terça-feira (9), a antecipação da reunião com o MP, que está agendada para o final do mês de fevereiro.
A decisão foi tomada em reunião virtual nesta segunda-feira (8), realizada entre o secretário, o Sindicato dos Professores de Campos e São João da Barra (SINPRO) e Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino (SINEPE), com a mediação da Comissão de Educação da Câmara Municipal de Campos. O encontro contou com cerca de 50 pessoas.
Na ocasião, Feres propôs a criação de uma Comissão Pró-Saúde, com participação dos pais de alunos, educadores, diretores e demais atores da Educação. Outra reunião com representantes do Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (SEPE) também aconteceu nesta segunda.
“Não se está discutindo o retorno de aula presencial, mas sim de um retorno no modelo híbrido e escalonado. O objetivo das escolas é não excluir os alunos já prejudicados social e digitalmente. A sensibilidade é na direção de potencializar que esse aluno tenha possibilidade de ir à escola, pegar o seu material físico e ampliar o direito e as oportunidades para todos. Estamos ouvindo todas as propostas e vamos levá-las ao Ministério Público”, afirmou o secretário.
Ele ainda garantiu que, havendo um consenso, as reuniões com os representantes das escolas continuarão acontecendo de forma frequente para que haja garantia de avaliação constante. “O que se pretende é avançar na qualidade da educação. Estamos dando transparência em cada decisão que vem sendo tomada, não de forma isolada, mas em acordo com os atores envolvidos”, disse Feres.
O diretor da Creche Escola Riachuelo, Fabiano Rangel, destacou que o setor da educação infantil foi um dos mais atingidos economicamente. “Esse é um momento histórico para nós: ter o secretário de educação nos ouvindo, o SINPRO junto conosco nessas discussões também é primordial, mesmo tendo agendas diferentes, pois temos um interesse comum, que é salvar as escolas particulares que estão vivendo um momento muito difícil. O secretário de Educação Marcelo tem feito a diferença nesse processo e tem se mostrado muito solícito em nos atender e ouvir. Não estamos pensando somente nas nossas unidades, mas na educação de Campos como um todo”, ponderou.
Amanda, da Creche Escol Fonte do Saber concordou: “Estou há 11 anos na direção de escola particular. Nunca presenciei esse canal de comunicação aberto dessa forma. Gostaria de parabenizar esse governo e o secretário por essa parceria. Está muito crítica a situação das escolas particulares “, comentou.
As escolas particulares defendem a retomada gradual do ensino de forma híbrida, a partir de março, garantindo a segurança para toda comunidade escolar, um retorno responsável e uma evolução socio-emocional. O subprocurador do município, Gabriel de Assis; os vereadores Maycon Cruz e Juninho Virgílio, presidente e membro da Comissão de Educação da Câmara de Campos, também participaram do encontro virtual.
“É preciso olhar para as escolas não como empresas, mas como comunidades de ensino, com a visão focada na aprendizagem e nos benefícios para os alunos e a equipe que pode amargar desemprego devido às incertezas da modalidade e inicio do ano letivo. Me coloco à disposição, assim como a comissão de Educação da Câmara para mediar junto Poder Público e todas as partes envolvidas as discussões para a busca das soluções necessárias”, disse Maycon.
 “Colocamos a Câmara  à disposição do Poder Executivo, das escolas particulares e dos profissionais da educação. Muito importante parabenizar a Secretaria de Educação pela condução dessas reuniões, pois foi aberto um caminho de diálogo. Tudo que está ficando combinado nas reuniões vem sendo cumprido”, disse Virgílio.
Fonte: Comunicação PMCG

Publicidade

Anterior

Prefeito Wladimir anuncia calendário de pagamento de janeiro aos servidores

Seguinte

Guarda: População tem colaborado para evitar aglomeração no Farol