Publicidade
DNews

Projeto busca construir banheiros e reservatórios de água em comunidades do RJ para ajudar na prevenção à Covid-19

Com intenção de levar mais qualidade de vida a comunidades carentes, jovens de cidades do Norte e Noroeste Fluminense se uniram para arrecadar recursos para construir banheiros, lavatórios e reservatórios de água a fim de ajudar na prevenção à Covid-19.

Os integrantes do projeto TETO, presente em 19 países da América Latina, têm até meados de setembro para alcançar metas e começar instalações.

No Brasil há 12 anos, o TETO já mobilizou cerca de 70 mil voluntários para construir mais de 4 mil casas emergenciais, substituindo aquelas sem condições de moradia, em favelas de seis estados. Em Campos desde 2018, o projeto já entregou 10 residências para famílias da comunidade Aldeia 3.

A pandemia do novo coronavírus, entretanto, fez com que os organizadores adaptassem o projeto às necessidades atuais. Além dos banheiros, lavatórios e reservatórios de água, a intenção é instalar hortas e refeitório comunitários nas periferias a fim de também garantir a alimentação dos moradores.

“A gente reestruturou todo o nosso trabalho para execução de projetos voltados especificamente para a mitigação dos efeitos da Covid nesses locais. Por isso, foram desenvolvidos sete projetos que buscam trazer melhorias no acesso à água, alimentação e saúde dos moradores”, explica a coordenadora comercial do TETO-RJ, Aryana Eyer.

Se deparar com as mazelas da realidade de quem vive de forma quase invisível foi um impacto para a embaixadora Júlia quando chegou à comunidade da Aldeia 3 pela primeira vez.

“É um impacto muito grande. Porque a gente vive numa realidade muito diferente e você passa a olhar em volta de você e achar tudo privilégio”, conta a estudante de medicina.

O objetivo é arrecadar R$205 mil reais em todo estado do Rio.

Para otimizar a tarefa, os voluntários foram divididos em duplas, chamadas de embaixadores. Cada dupla tem o objetivo de angariar R$ 30 mil reais.

No Norte Fluminense são as embaixadoras Júlia Teixeira, de Campos, e Bruna Rubim, de Macaé, que encabeçam a vaquinha online. Já no Noroeste a missão de conseguir doações ficou para a dupla Thamires Pains, de Bom Jesus do Itabapoana, e Lara Duarte, de Cambuci.

Fonte: G1


Publicidade

Anterior

Coritiba x Flamengo: veja onde assistir, escalações, desfalques e arbitragem

Seguinte

Sistema imune pode derrotar coronavírus sem produzir anticorpos, sugere estudo