Publicidade
BRASIL

Pretendemos prorrogar auxílio até final do ano, diz Bolsonaro em Goiás

O presidente Jair Bolsonaro afirmou neste sábado (29) que o governo federal pretende prorrogar o pagamento do auxílio emergencial até o final do ano.

“Sabemos da necessidade desses que recebem o auxílio emergencial. Nós pretendemos, com um valor menor, prorrogá-lo até o final do ano”, afirmou Bolsonaro.

Segundo o presidente, o valor será superior a R$ 200 e inferior a parcela de R$ 600. Atualmente, os aprovados recebem cinco parcelas de R$ 600.

Bolsonaro participou da cerimônia de inauguração da Usina de Energia Fotovoltaica, em Caldas Novas (GO). De acordo com o Palácio do Planalto, a usina vai poder atender 4.265 famílias.

Estavam presentes o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, a deputada federal Magda Moffato, entre outros.

Bolsonaro saiu da Base Aérea de Brasília por volta das 9h e a previsão de volta é para as 12h.

O presidente também afirmou que considera Goiás o “coração do Brasil”. “Aqui em grande parte está nosso agronegócio, que é a locomotiva da nossa economia”, afirmou Bolsonaro.

Agradecendo aos elogios que recebeu de colegas durante o evento, Bolsonaro disse que divide as conquistas com os 23 ministros, que são “pessoas exepcionais, que foram escolhidas pelo critério técnico”. De acordo com o presidente, o governo está fácil o possível dentro das restrições orçamentárias existentes.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou que o empreendimento se torna uma “referência para Goiás e para o país”, acrescentando que a obra foi construída apenas com recursos privados.

“O Brasil é o exemplo para o mundo em termos de sustentabilidade na geração de energia elétrica”, afirmou Albuquerque. “Isso nos enche de orgulho e nos anima ainda mais a sempre estarmos buscando atender o consumidor com recursos sustentáveis e com baixa emissão de gases do efeito estufa”.

Fonte: R7


Publicidade

Anterior

Governador em exercício do Rio diz que vai manter foco na pandemia

Seguinte

TSE amplia horário de votação em uma hora; eleitores irão às urnas das 7h às 17h