Publicidade
DNews

Presidente do Instituto de Trânsito e Transporte de Campos, RJ, denuncia ameaças

O presidente do Instituto Municipal de Trânsito e Transporte (IMTT) de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, Felipe Quintanilha, informou em uma entrevista coletiva sobre o novo modelo de transporte público do município que vem sofrendo ameaças de morte.

Um homem de 27 anos suspeito de ser o autor de áudios com ameaças foi conduzido para a 134ª Delegacia de Polícia do Centro nesta quarta-feira (10) para prestar esclarecimentos.

A Polícia Civil informou que o homem é motorista de van. A pena para o crime de ameaça é de seis meses a um ano de prisão ou multa.

“Hoje eu mato um ‘cabrunco’ desse do IMTT. Eu tô com demônio agarrado nas minhas costas, doido para ver sangue. Já botou da hora para uma bala voar na cara, na cara de um. Já passou da hora de aparecer um ‘cabrunco’ desse arrastado no meio da rua”, diz trecho do áudio.

Felipe Quintanilha informou que as ameaças são constantes.

“É tudo que a gente já conhece, que vai fazer isso e aquilo comigo, com minha família. Ameaças de morte direto, que vai colocar fogo no carro e que vai assassinar. Reforçamos a segurança. A gente tenta se locomover de forma mais discreta e não usar o mesmo veículo, características básicas de segurança, como recomenda-se. Mas eu insisto que isso é uma minoria”, disse.

A Prefeitura de Campos resolveu mudar o sistema de transporte público do município, a ideia é que apenas os ônibus circulem dentro da área central da cidade e as vans e micro ônibus, façam as linhas das áreas distritais.

As vans atuais rodam até sexta-feira (12). A partir do sábado (13), a frota de ônibus será reforçada para o transporte da população durante os dias de transição, tempo que os licitantes assinarão contrato, apresentarão os veículos e iniciarão no sistema alimentador.

Fonte : G1


Publicidade

Anterior

Viatura da PM capota em acidente com carro no Centro de Campos,

Seguinte

Carro atropela idosa em calçada e depois invade pizzaria no RJ