Publicidade
DNews

Polícia Militar inicia Operação Verão no Rio e deve fazer o mesmo no interior

O efetivo vai patrulhar desde a Praia do Flamengo, na zona sul, até a Praia do Recreio dos Bandeirantes, no outro extremo da cidade, na zona oeste do Rio. – Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

A Polícia Militar (PM) ainda não anunciou nenhum esquema especial para o verão nas praias do interior do Estado do Rio de Janeiro, mas iniciou, neste sábado (30), a Operação Verão 2017-2018 para aumentar a segurança em toda orla da capital fluminense. A ação é integrada entre a Polícia Militar, Guarda Municipal e as secretarias municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Especial de Ordem Pública e de Transportes.

Embora não haja ainda nenhuma informação oficial a respeito, o esquema deverá ser o mesmo em Campos dos Goytacazes, São João da Barra, São Francisco de Itabapoana, Macaé e nos demais municípios da orla do interior fluminense. no caso da cidade do Rio, a PM já definiu que atuará com 800 policiais de diferentes unidades.

O efetivo vai patrulhar desde a Praia do Flamengo, na zona sul, até a Praia do Recreio dos Bandeirantes, no outro extremo da cidade, na zona oeste do Rio. De acordo com a corporação, o esquema contará com o apoio de dois carros de comando móvel que ficarão baseados nas praias do Arpoador e da Barra da Tijuca.

As unidades receberão, em tempo real, imagens transmitidas pelo helicóptero. A tecnologia vai agilizar o deslocamento de viaturas e policiais quando necessário. O sobrevoo do helicóptero cobrirá toda a orla da cidade. Estão planejadas abordagem a veículos, com atenção especial a ônibus, ao longo do dia.

Os policiais vão revistar passageiros e, em caso de suspeita de menores em situação de risco, haverá o apoio da Secretaria Municipal Assistência Social e Direitos Humanos que será responsável por avaliar a situação de vulnerabilidade dos menores.

Para facilitar a comunicação e a integração nas ações, a PM irá atuar na mesma frequência de rádio com a Guarda Municipal. Na areia vão atuar policiais do Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos capacitados para trabalhar em aglomerações e com armamento não letal e uso progressivo da força.

FONTE: Agência Brasil


Publicidade

Anterior

Prefeitura de Macaé divulga resultado final do processo seletivo

Seguinte

Especialistas afirmam que decisão do STF sobre ensino religioso pode desorganizar gestão das escolas