Publicidade
DNews

Polícia investiga água com gosto e cheiro no Rio

A Polícia Civil do RJ abriu um inquérito para investigar como e por que a água da Cedae chegou às casas do Grande Rio com gosto e cheiro de terra.

A investigação está a cargo da Delegacia de Defesa Serviços Delegados e, segundo a delegada assistente, funcionários da companhia começam a ser ouvidos a partir desta quinta-feira (16).

O objetivo da delegacia é entender se houve sabotagem ou se a turbidez da água ocorreu por causas naturais.

Há 15 dias, moradores de diferentes partes da Região Metropolitana do Rio relatam que a água encanada da Cedae chega com cheiro e gosto de terra, quando não turva.

Nesta quarta-feira (15), o presidente da companhia, Hélio Cabral, pediu desculpas à população pelo que chamou de “transtornos”.

“No Guandu, na semana que vem, com certeza a gente tem água saindo sem geosmina”, destacou.

A limpeza extra será feita por carvão ativado. O material, em forma de partículas, funciona como um ímã que atrai as moléculas da geosmina.

No entanto, os reservatórios residenciais de mais seis mil litros podem ficar por “bastante tempo” com geosmina.

“Na hora que a água sai do Guandu, em menos de 24 horas os reservatórios vão ter sua água trocada. Se a água está suja, num reservatório de seis mil litros, vai ficar por bastante tempo”, explicou.

Fonte: G1


Publicidade

Anterior

Oferta do Vasco por Dedé é considerada baixa e acerto entre partes fica difícil

Seguinte

Flamengo e Gabigol chegam a acordo financeiro e clube encaminha compra junto à Inter