Publicidade
DNews

Petrobras planeja retomada gradual das atividades presenciais

Os funcionários da Petrobras poderão voltar ao trabalho presencial a partir do próximo mês. O plano para retomada das atividades foi apresentado pela empresa na última segunda-feira e prevê o retorno em etapas e levando em conta as taxas de crescimento dos casos da Covid-19 nos munícipios e também na própria empresa.

Apesar de ressaltar que não há datas definidas para a transição, a companhia sinalizou que as mudanças podem começar em julho. ” Pelo menos até o final de junho, a situação atual está prorrogada, com teletrabalho no administrativo e manutenção apenas das atividades essenciais na operação”, informou em nota.

Segundo a Petrobras, os gestores vão avaliar “os cenários internos e externos para definir o momento de retomada ou ampliação da atuação presencial em cada prédio ou unidade.” Também serão consideradas as condições de saúde do empregado.

O anúncio foi recebido com preocupação pela Federação Única dos Petroleiros (FUP), por causa do risco de disseminação da doença entre os trabalhadores.

“É sabido que muitas cidades brasileiras que, mesmo com a curva crescente estão reabrindo seus comércios, como é o caso do município de Duque de Caxias, no Rio de Janeiro, onde encontra-se uma das maiores refinarias da Petrobrás”, afirmou a FUP em nota.

Pelos dados do boletim semanal sobre Covid-19 do Ministério de Minas e Energia, do último dia 8, a Petrobras tinha 149 empregados com coronavírus, de um total de 46.416 empregados.

A Petrobras destaca que desde o início da pandemia vem adotando medidas para garantir a saúde dos empregados, com a adoção do home office, redução de pessoal nas áreas operacionais e implantação de medidas de proteção nas áreas operacionais, como testagem ampla, higienização rigorosa e uso de máscaras.

Fonte: O GLOBO


Publicidade

Anterior

Covid-19: Presidente do TJ do Rio derruba liminar e flexibilização do isolamento volta a valer

Seguinte

OMS mostra 'descompasso' com idas e vindas durante a pandemia