Publicidade
DNews

Mundo testa 16 vacinas em humanos, mas poucas têm chance de chegar ao Brasil

O mundo tem 236 vacinas contra a Covid-19 em desenvolvimento e 16 estão na fase final de testes, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). A lista de candidatas que avançam em seus testes  não significa que mais fornecedores podem enviar doses para o Brasil: especialistas alertam que regras sanitárias e a ausência de acordos podem prolongar a dependência do país das vacinas de Oxford e do Butantan.

Atualmente, há duas opções para que uma nova vacina contra a Covid-19 chegue aos brasileiros:

  • Compra direta pelo governo federal, que não tem acordos em fechamento com outras empresas; ou
  • Recebimento da vacina via Covax Facility, aliança coordenada pela OMS à qual o Brasil aderiu e que irá selecionar entrega entre 10 imunizantes monitorados pela organização.

No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou que somente pode haver liberação para uso emergencial de vacinas que já estejam em teste no país. E além disso, o país não tem novos acordos de compra fechados. Na avaliação de especialistas ouvidos pelo G1, o cenário indica que há pouca expectativa de que os avanços de Janssen, Curevac, Novavax e de outras entre as 16 candidatas acabem se traduzindo em mais doses nos postos de saúde.

Fonte: G1


Publicidade

Anterior

Subsecretaria de Posturas fiscaliza bares e eventos durante a madrugada

Seguinte

Primeiro-ministro do Japão diz estar determinado a realizar Olimpíada