Publicidade
ECONOMIA

MPF pede esclarecimentos ao governo sobre ‘dificuldades’ em pagar auxílio emergencial

O Ministério Público Federal deu prazo de cinco dias, nesta segunda-feira (4), para que o Ministério da Cidadania esclareça “dificuldades” na liberação do auxílio emergencial de R$ 600 para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

Em ofício enviado nesta segunda-feira (4), a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão pediu explicações sobre a data de referência utilizada pelo governo federal para exame do vínculo formal de emprego de quem recebeu a primeira parcela, em abril.

Os procuradores querem saber, ainda, qual o procedimento para aqueles que perderam o emprego após essa data de referência e não fazem jus ao seguro desemprego.

Outro ponto questionado é sobre as regras para análise de recurso e o tempo médio de resposta para três grupos específicos:

  • beneficiários do Bolsa Família;
  • inscritos no Cadastro Único e não beneficiários do Bolsa Família,
  • e não inscritos no Cadastro Único.

O Ministério da Cidadania também deverá informar quantos requerentes tiveram a solicitação negada – e por qual motivo.

O MPF requereu ainda informações sobre eventual restrição à concessão do auxílio emergencial para parentes de pessoas abrigadas em instituições, tais como presídios, abrigos, ou instituições de longa permanência.

Fonte: G1


Publicidade

Anterior

MP 936: complemento maior a quem terá corte de salário elevaria custo para União em R$ 20 bi

Seguinte

Cerca de 12,4 milhões devem refazer cadastro no auxílio emergencial