Publicidade
DNews

Mortes por Covid-19 nos EUA e na França ultrapassam as da China

Na França e nos Estados Unidos a quantidade de mortos por causa da Covid-19 ultrapassou, nesta terça-feira (31) o número da China, segundo a universidade americana Johns Hopkins.

A situação atual de óbitos é a seguinte:

  • França: 3.523
  • Estados Unidos: 3.440
  • China: 3.309

Também houve mortes em dois territórios chineses, Hong Kong e Taiwan, onde 4 e 5 pessoas faleceram, respectivamente, desde o início do surto segundo a Johns Hopkins.

Os países onde houve mais mortes foram a Itália (12.428) e a Espanha (8.269).

A Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus, foi iniciada na cidade de Wuhan, que fica na província de Hubei, na China. O país foi o primeiro foco da epidemia, que depois se espalhou pelo mundo e se tornou uma pandemia.

A população de Wuhan, o primeiro epicentro da doença, ficou mais de dois meses em confinamento severo e, recentemente, recebeu autorização para começar a sair.

Com a reabertura gradual de Wuhan, seus habitantes tiveram a primeira oportunidade de enterrar seus mortos e de respirar, após a experiência que a cidade está vivendo.

Nova York

A região dos EUA onde há mais mortes é a cidade de Nova York, a maior do país. Lá, 932 pessoas morreram por causa da Covid-19.

O número de casos nos EUA aumentou em mais de 20.000 confirmados na segunda-feira, sobrecarregando hospitais que estão ficando sem médicos, enfermeiros, equipamentos médicos e utensílios de proteção.

O país pretende construir centenas de hospitais temporários para aliviar a pressão sobre os centros médicos que lidam com o aumento de pacientes com coronavírus.

O Corpo de Engenheiros do Exército dos EUA, que transformou um centro de convenções de Nova York em um hospital de mil leitos no espaço de uma semana, está procurando hotéis, dormitórios, centros de convenções e amplo espaço aberto para construir até 341 hospitais temporários, disse o chefe da corporação nesta terça-feira.

Número de casos nos dois países

Os EUA também têm um número mais elevado que o da China. Veja quais são os dados da Johns Hopkins:

  • Estados Unidos: 175 mil
  • China: 82 mil

Fonte: G1


Publicidade

Anterior

Justiça do RJ autoriza reabertura das Lojas Americanas em todo o estado

Seguinte

'BBB20' atrai jogadores e torcedores do futebol após pausas nos campeonatos