Publicidade
DNews

Morador de rua tenta se abrigar da chuva e morre eletrocutado

Um homem de 22 anos morreu eletrocutado durante um temporal na madrugada desta quinta-feira (9), em São Paulo. Segundo a Polícia Militar, o rapaz, identificado como Caíque, era morador de rua e sofreu uma descarga elétrica quando tentava se abrigar da chuva. Caíque teria chegado a São Paulo há três anos vindo de Goiânia.

De acordo com os policiais, a vítima queria se proteger em um ponto de ônibus, subiu em uma grade e escorregou ao lado de um poste de iluminação pública, na Avenida Rio Branco, em Santa Cecília, na região Central da capital paulista, por volta da 0h.

A vítima queria se abrigar em um ponto de ônibus. O morador de rua levou o choque, escorreu e morreu na hora. Já se colega também sentiu o choque, mas conseguiu sair. “Eu atravessei, pulei, e ele não conseguiu pular”, relata José Carlos Cândido, colega da vítima. “Eu sou sobrevivente, graças a Deus.”

Três equipes do Corpo de Bombeiros foram deslocadas para o local, mas não conseguiram salvar o morador de rua, que foi encontrado já sem vida.

Segundo a Enel, o poste é de responsabilidade do Ilume, o Departamento de Iluminação da Prefeitura de São Paulo.

Os bombeiros devem retomar na manhã desta quinta-feira (9) as buscas por uma mulher que foi arrastada pela correnteza durante a chuva de terça-feira (7) para o Piscinão Limoeiro, em Guaianases, na Zona Leste de São Paulo.

Em Ferraz de Vasconcelos, o corpo de uma mulher foi encontrado preso em uma estrutura de ferro em um córrego no bairro do Tanquinho. Já o homem que estava com ela, e também teria sido arrastado pela enxurrada, não foi localizado.

Desmoronamento

Uma casa na Vila Carmosina, na Zona Leste de São Paulo, desabou durante a forte chuva desta quarta-feira (8). O imóvel desabou e arrastou ao menos dois carros que estavam em um estacionamento.

Segundo informações iniciais, ninguém ficou ferido. A Defesa Civil está no local e interditou os imóveis que foram afetados pelo desabamento.

Temporal

A chuva forte que atingiu São Paulo entre a tarde desta quarta (8) e a madrugada desta quinta provocou 60 pontos de alagamento, sendo 12 instransitáveis, segundo a Central de Gerenciamento de Emergência Climáticas (CGE), da Prefeitura. A cidade ficou em estado de atenção até 1h43.

Entre as vias intransitáveis estão a Avenida 9 de Julho, na Bela Vista, e a Avenida das Nações Unidas, em Interlagos. Nesta manhã, a Avenida Mofarrej, na Vila Leopoldina, na Zona Oeste, permanecia alagada.

Segundo balanço do Corpo de Bombeiros, foram registradas 89 quedas de árvores, 36 desabamentos e 118 pontos de alagamentos até as 6h desta quinta. Foram registrados 7.636 raios na Grande São Paulo, sendo que 2 mil atingiram o solo.

Durante o dia, a previsão é de tempo abafado e mais chuva. A quinta-feira terá muitas nuvens, aberturas de sol e pancadas entre a tarde e a noite. As precipitações virão acompanhadas de rajadas de vento e descargas elétricas. Os termômetros vão variar entre 20°C e 29°C.

Fonte: G1


Publicidade

Anterior

Mãe de bebê morto a dentadas é salva antes de ser morta por bandidos

Seguinte

Arrecadação acima do previsto com royalties deve compor fundo para compensar alta do petróleo