Publicidade
SAÚDE

Ministério da Saúde negocia antecipar 10 milhões de doses da vacina da Janssen

O Ministério da Saúde negocia com representantes da vacina da Johnson & Johnson a antecipação do envio de 10 milhões de doses do imunizante para o mês de julho. As informações são do âncora da CNN Kenzô Machida.

A pasta prevê para o quarto trimestre deste ano a entrega de 38 milhões de doses da vacina do braço farmacêutico da Johnson & Johnson, a Janssen. De acordo com a apuração da CNN, durante as tratativas a empresa demonstrou que pode antecipar para julho as 10 milhões de doses solicitadas pelo Ministério da Saúde.

Diferentemente das outras vacinas aplicadas no Brasil, o imunizante da Johnson & Johnson para Covid-19 requer uma única dose. Com isso, caso a antecipação se confirme, seria possível imunizar mais 10 milhões de brasileiros em julho deste ano.

Previsão do Ministério da Saúde

Mesmo com nova previsão menor do que a anterior, de 54 milhões de doses das vacinas contra a Covid-19, o Ministério da Saúde conseguirá, em junho, ter o maior número desde o começo da campanha, em janeiro de 2021. Serão 43,8 milhões dos três imunizantes aprovados pela Anvisa.

De acordo com o secretário-executivo, Rodrigo Cruz, só da vacina da AstraZeneca serão quase 25 milhões de doses, sendo 20,9 milhões da Fiocruz, e 4 milhões do Covax Facility (consórcio da OMS). Esses 4 milhões viriam em julho, mas a pasta conseguiu adiantar o envio.

Da Pfizer, serão 12,8 milhões também divididos entre a própria empresa e a OMS. Da empresa, virão 12 milhões com 2,4 milhões já na primeira semana de junho. E do Covax serão 842 mil doses. Já do Butantan serão 6 milhões de doses.

Fonte: CNN BRASIL


Publicidade

Anterior

Após duas doses, vacinas da Sinopharm têm mais de 70% de eficácia, diz estudo

Seguinte

Vacina contra a Covid-19 para pessoas com comorbidades com idade entre 35 e 54 anos