Publicidade
ECONOMIA

Ministério da Economia indica André Brandão para presidir Banco do Brasil

O Banco do Brasil anunciou nesta sexta-feira (14) que o Ministério da Economia formalizou a indicação de André Guilherme Brandão para assumir a presidência do banco. Ele substituirá Rubem Novaes, que pediu demissão do cargo no final de julho.

Rubem Novaes havia sido anunciado no cargo de presidente do BB ainda em 2018, durante a transição de governo. A indicação dele foi feita pelo ministro da Economia, Paulo Guedes e aceita pelo presidente Jair Bolsonaro.

O nome de André Brandão, atual presidente do banco privado HSBC no Brasil, já havia sido citado até por Guedes e Bolsonaro em entrevistas, mas o procedimento oficial de indicação ainda não tinha começado.

A informação de que o governo estava prestes a fechar com Brandão foi divulgada em primeira mão em 31 de julho, pela comentarista Cristiana Lôbo, na GloboNews, e no blog dela, no G1.

No dia seguinte, fontes afirmaram à TV Globo que ele tinha aceitado o convite, mas ainda faltavam “detalhes burocráticos” para o anúncio oficial.

Um dos pontos que pesaram a favor da escolha do executivo é o fato de ele ter um perfil considerado como semelhante ao do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

Perfil

Brandão ingressou no Grupo HSBC no final de 1999, na área de renda fixa, vendas e câmbio. Em 2001, assumiu o cargo de diretor de tesouraria, e posteriormente, foi promovido a diretor-executivo de tesouraria.

Ele também atuou como diretor da área de mercado do banco para toda a América Latina, antes de chegar à presidência, em 2012.

Brandão tem mais de 20 anos de atuação no mercado financeiro. Além do HSBC, já trabalhou também no Citibank, entre São Paulo e Nova York.

Fonte: G1


Publicidade

Anterior

Desembargador expede mandado de prisão preventiva contra Queiroz, que pode ser cumprido nesta sexta

Seguinte

Toffoli recebe alta hospitalar após 6 dias de internação, informa STF