Publicidade
REGIONAL

Mergulhador morre em plataforma da Bacia de Campos

Um mergulhador morreu na madrugada desta quinta-feira (9) em um barco que fazia serviço para a plataforma P-33, que opera no Campo de Marlim, na Bacia de Campos (RJ). A informação foi confirmada durante a tarde pela Petrobras e pelo Sindicato dos Petroleiros do Norte Fluminense (Sindpetro).

Graziano Elvys Silva, de 41 anos, da empresa Sistac Sistemas de Acesso S.A, teria passado mal e desmaiado após voltar de um mergulho, por volta da meia-noite, segundo relatos recebidos pelo sindicato.

A Petrobras explicou que o profissional participava de uma operação, a partir da embarcação de mergulho.

“Ao chegar na posição para o trabalho, se sentiu mal. O mergulho foi imediatamente interrompido e o profissional retornou à embarcação. A equipe de socorro iniciou atendimento ao mergulhador na embarcação, e, em seguida, o profissional foi levado para a enfermaria da unidade para continuidade do atendimento. Mesmo após os procedimentos médicos de emergência, infelizmente, foi constatado o óbito”, disse em nota.

A Petrobras informou que vai instaurar uma comissão de investigação para apurar as causas da ocorrência e que ela e a empresa a Sistac comunicaram a ocorrência aos órgãos competentes e estão prestando todo apoio à família do profissional.

Em nota, o Sindipetro prestou solidariedade à família e disse que vai participar da comissão de investigação do acidente.

A empresa Sistac – Sistemas de Acesso S.A. informou que é a maior empresa de mergulho profissional do mundo e que zela sempre pela total segurança de seus dois mil mergulhadores cadastrados, que atuam junto a grandes empresas em todo o Brasil.

Ao G1, a Sistac lamentou a morte do mergulhador e enviou nota dando mais esclarecimentos sobre o fato. Veja íntegra da nota:

“A Sistac – Sistemas de Acesso S.A. lamenta informar o falecimento de Graziano Elvys da Silva Lima, 41 anos, ocorrido nesta quinta-feira, 9 de janeiro de 2020. O profissional atuava como mergulhador e, nesta data, prestava serviços na plataforma P-33, que opera no Campo de Marlim, na Bacia de Campos.

Durante operação de mergulho, o colaborador sentiu-se mal e, sob acompanhamento do Supervisor de Mergulho, suspendeu suas atividades e retornou à embarcação.

Conforme procedimentos adotados em situações desta natureza, o colaborador foi encaminhado para atendimento médico a bordo da embarcação de mergulho e, posteriormente, transferido para a unidade de produção, porém, infelizmente, o seu quadro se agravou com a perda dos seus sinais vitais, sendo constatado o óbito no início da madrugada.

A Sistac está prestando toda a assistência à família do trabalhador e acompanhará as investigações para a identificação da causa da morte”.

Fonte: G1


Publicidade

Anterior

Justiça Militar liberta PMs acusados por jovem de estuprá-la em viatura

Seguinte

Bragantino, campeão da Série B, já passa de R$ 50 mi em reforços