Publicidade
ESPORTES

Membros de organizada invadem CT do Vasco, e Sá Pinto afirma: “Se não tiver condições, vou embora”

Depois de protestos na semana passada antes do duelo com o Defensa y Justicia, membros de organizadas do Vasco invadiram o CT nesta quinta-feira para cobrar jogadores e o técnico Ricardo Sá Pinto. Em imagem, o português tomou a frente e conversou com os torcedores. Além do treinador, os jogadores Talles Magno e o capitão Leandro Castan foram os principais alvos. Em nota oficial (leia no final da matéria), o clube disse que providências já foram tomadas.

Em vídeos, os líderes dos protesto cobraram Ricardo Sá Pinto, um torcedor afirmou que o português disse “que estaria tudo bem”. E o treinador retrucou, garantindo que em nenhum momento disse “que estava tudo bem”. Talles Magno foi questionado por suposta reinfecção de Covid-19. Durante a discussão, um dos torcedores afirma que ele estava “brincando de futevôlei” em meio ao problema.

Ricardo Sá PInto, em meio a repetidas cobranças por entrega, garantiu aos torcedores que tem um “grupo fantástico” e que não falta vontade.

– Pela minha felicidade e digo de coração: não vejo essa gente a facilitar em nada. Durante a semana no trabalho, na alimentação, no descanso e na vida privada. Tenho um grupo fantástico. Eu sou o máximo responsável. Quando eu não tiver condições, sou o primeiro a ir embora. A gente tem condições. Calma, calma, calma. Há um conjunto de fatores que não tem sido favorável a nós. Muitos jogos que a gente não tem ganho demos muito azar, foram em detalhes. Tem a ver com coisas do jogo – afirmou o português.

Durante as reclamações, os torcedores xingam bastante Alexandre Campello e afirmam que a instabilidade política vai terminar. “A eleição foi no dia 7”, afirma um deles, referindo-se ao pleito presencial que terminou com Luiz Roberto Leven Siano como o mais votado.

Via Instagram, membros da diretoria da torcida organizada Ira Jovem trataram a entrada no CT do Vasco como uma “visita surpresa” e deram sua versão sobre o ocorrido. Confira o que disseram abaixo:

Apoiamos, avisamos e cobramos. Vocês não nos deram ouvidos e fugiram do maior patrimônio, que somos nós, a torcida. Hoje, fizemos uma visita surpresa no Ct. Galinha de casa não se corre atrás.

A diretoria da Torcida Organizada Ira Jovem Vasco, vem por meio desta mostrar total comprometimento com a instituição Club De Regatas Vasco Da Gama e externa todo seu descontentamento com a atual fase vivida e com o péssimo rendimento e comprometimento de jogadores e comissão técnica com a instituição.

Não aceitaremos outro resultado do que a vitória contra o fluminense. Exigimos uma recuperação imediata no campeonato e não aceitaremos mais esta zona. A IRA da torcida se dá pela DISPOSIÇÃO dos seus componentes. Pelo Vasco, para o Vasco e com o Vasco!”

Fonte: GE


Publicidade

Anterior

Anvisa estende prazo de validade de testes de covid-19

Seguinte

Botafogo promete premiação a jogadores em caso de permanência na primeira divisão