Publicidade
POLÍTICA

Maia diz que ‘momento é de união’ e ‘não é hora’ de pensar em impeachment

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), reforçou nesta quarta-feira que não é o momento de analisar um pedido de impeachment contra o presidente da República, Jair Bolsonaro. Como presidente da Casa, caberá a Maia aceitar ou não os processos protocolados contra o chefe do Executivo.

“Não é hora de pensar em impeachment. É preciso união para salvar vida a empregos. O presidente da Câmara decide pelo sim ou pelo não. Tenho que ter muito cuidado, isenção e equilíbrio”, disse Maia.

O presidente da Câmara concedeu entrevista na manhã desta quarta à Rádio Gaúcha. A conversa começou antes mesmo da participação de Maia na abertura da sessão extraordinária do Tribunal de Contas da União (TCU) que analisa as contas do primeiro ano do governo de Bolsonaro.

Entre outros assuntos, Maia defendeu a União dos Poderes e afirmou que, caso alguém do governo discorde de alguma decisão de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), deve apresentar recurso para que o caso seja analisado pelo plenário

A declaração acontece após o vice-presidente, Hamilton Mourão, afirmar que, em alguns casos, há excesso por parte de ministros da Suprema Corte. “Se o Mourão acha que a decisão de algum ministro do STF ultrapassa algum limite, pode recorrer ao plenário para saber qual a decisão de todos os ministros.”

Fonte: JORNAL O DIA


Publicidade

Anterior

OCDE: Segunda onda de coronavírus pode levar PIB do Brasil a cair 9,1%

Seguinte

10 milhões de trabalhadores formais já tiveram redução de salário ou contrato suspenso