Publicidade
SAÚDE

Justiça ordena que Witzel mantenha em funcionamento hospital de campanha de São Gonçalo

O Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) informou, na noite desta sexta-feira, que o governador do estado Wilson Witzel e o secretário estadual de Saúde, Alex Bousquet, serão intimados a cumprir, no prazo de 48 horas, a ordem judicial de manter em operação o Hospital de Campanha de São Gonçalo, sob pena de multa diária pessoal. A informação foi antecipada pela coluna do jornalista Ancelmo Gois

A decisão, da juíza Renata de Lima Machado Rocha, da 4ª Vara Cível de São Gonçalo, atendeu parcialmente aos pedidos da Defensoria Pública e do Ministério Público, que apontaram que, numa demonstração de desrespeito às decisões do Poder Judiciário, o Governo do Estado prosseguiu no seu intento de fechar o Hospital de Campanha de São Gonçalo, divulgando que o fechamento final ocorreria em 12 de agosto.

A intenção de desativar a unidade pôde ser constatada por um oficial de justiça destacado pela juíza para fazer a verificação no local no último dia 5.

O Estado do Rio foi intimado a se manifestar sobre os fundamentos técnicos que teriam servido de base para a decisão de encerramento das atividades do Hospital de Campanha. Todavia, segundo o TJ-RJ, não houve resposta.

Em um trecho da decisão, a juíza assinala que, de acordo com informações disponibilizadas pela Secretaria de Saúde, acessadas na quinta-feira (6), revela que São Gonçalo é a 2ª cidade do estado com maior número de casos confirmados (9.106), ultrapassado somente pelo município do Rio.

Fonte: JORNAL EXTRA


Publicidade

Anterior

CBF e federação de atletas diminuem intervalo mínimo entre jogos de 66h para 48h em 2020

Seguinte

Máscara pode reduzir gravidade de infecção por Covid-19, diz especialista