Publicidade
DNews

Justiça não autoriza prisão de lutador suspeito de agredir namorada médica e determina medida protetiva

A Justiça não autorizou a prisão dolutador de muay thai suspeito de agredir a namorada médica em Campos dos Goytacazes (RJ) e determinou medida protetiva nesta terça-feira (27).

A decisão determina que “as partes mantenham distância recíproca de 300 metros e não mantenham contato, por qualquer meio de comunicação”.

O texto diz ainda que o suspeito não deverá frequentar os locais de trabalho da médica.

O não cumprimento da medida poderá levar à prisão preventiva de quem desrespeitar a decisão judicial.

O caso

Cíntia Silva Maciel, de 32 anos, estava com Francinei Gonçalvez Farinazo há cerca de cinco meses. A vítima foi agredida dentro do carro dela na madrugada do dia 18.

“Foram vários socos, muitas agressões na região da face dela. O estado dela tá bem complicado. Tanto fisicamente quanto emocionalmente”, contou o advogado da vítima, Luis Felipe Gomes Pinto.

Segundo a Polícia Civil, o lutador levou a mulher para o Hospital Ferreira Machado (HFM) alegando que eles teriam sofrido um acidente de carro.

Ainda de acordo a Civil, diante dos ferimentos da vítima, o policial que fica na unidade foi acionado e o lutador foi preso em flagrante.

A polícia informou também que o suspeito foi autuado por lesão corporal no âmbito da violência doméstica, pagou fiança no valor de R$ 10 mil e vai responder em liberdade.


Publicidade

Anterior

Brasil atinge marca de 210 milhões de habitantes, diz IBG

Seguinte

Mais de 700 servidores de Campos, RJ, ainda não fizeram cadastro biométrico