Publicidade
POLÍCIA

Juiz orienta quanto às práticas ilícitas no dia do pleito

O juiz eleitoral de Campos, Ralph Machado Manhães Júnior, se reuniu com a imprensa local, na tarde desta quarta-feira (03/10), para orientar a população quanto às práticas contrárias às normas eleitorais no dia do pleito, bem como, na véspera da votação.
Manhães esclareceu dúvidas e pontuou algumas regras para evitar problemas na eleição, como o não uso de camisa ou boné com nome, número e imagem de candidato do partido, cuja orientação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Além disso, todas as ruas em frente aos locais de votação serão fechadas pela Guarda Municipal e só poderá chegar em frente ao local das seções, os carros oficiais e aqueles veículos de pessoas que tiverem alguma dificuldade de locomoção.
“Circulação e aglomeração de carros tumultuam bastante e é propício para a ‘boca de urna’. Camisa só é permitida fora do local de votação. A gente pede que as pessoas evitem aglomeração nos colégios de votação, porque cria tumulto e atrapalha o andamento das eleições. Várias pessoas juntas com camisas e bandeiras, também, próximas aos locais vai se configurar ‘boca de urna’. Manifestação silenciosa do candidato é permitida bem como bandeira, broche, adesivos”, informou o juiz.
Não será permitida a venda de bebidas alcoólicas, seja em estabelecimento ou ambulantes, numa distância de 100 metros do local de votação. A Postura Municipal, a guarda e a Polícia Militar também estão cientes e vão atuar, assim como a fiscalização eleitoral, nesse sentido. Além disso, de acordo com Ralph, esses locais estão propícios para “boca de urna”, pois fica uma aglomeração grande de pessoas próximo aos locais de votação.
“A fiscalização está atuando firme. Vamos atuar de forma bastante enérgica no dia da eleição e no dia anterior. Estamos monitorando todas as situações para evitar qualquer situação irregular que possa comprometer a igualdade do pleito”.
O exército também fará atuações em Campos no sábado (06/10) e no domingo (07/19). Já tem as áreas definidas, como as mais perigosas e as de maior possibilidade de confronto. “Amanhã já teremos uma posição se vai ser usado somente o efetivo que nós temos do batalhão aqui ou se virá apoio da capital para atuar no município”.
O juiz falou, ainda, sobre a nulidade da votação e desmentiu algumas informações que estão sendo veiculadas nas redes sociais, como quem optar por votar em apenas um candidato, o voto será anulado. “Isso é falso. Não há nulidade nenhuma se só houver um voto”.
Para aqueles que cometerem ilícitos no dia da votação, a Polícia Federal vai está de prontidão com todo seu efetivo e contará com o apoio da Polícia Civil. Aqueles que ficarem presos ou que não seja caso de termo circunstanciado serão apresentados na segunda-feira (08/10) ao juiz da custódia eleitoral, em Campos, para audiência de custódia.
“Em todo local de votação nós teremos fiscais, equipe de apoio, a PM e o pessoal da fiscalização. Ou para aqueles que quiserem podem fazer o contato direto com o cartório eleitoral que a gente vai atuar”.
Fonte: Ururau

Publicidade
Anterior

Bombeiros acionados para combater fogo em barraca de doce na BR-101

Seguinte

Árvores que correm risco de cair por conta de erosão serão retiradas em praia de São Francisco de Itabapoana, no RJ