Publicidade
REGIONAL

Incêndio em área de preservação chega ao 3º dia hoje em Madalena

Agentes lutam contra o vento, tentando debelar as chamas e impedindo que se espalhem

Nesta quinta-feira (28), o incêndio que atinge uma Área de Proteção Ambiental (APA) na localidade de Largo do Machado, no município de Santa Maria Madalena – Região Serrana do Rio -, completa três dias, mesmo diante da incansável atuação de agentes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil Municipal e guarda-parques do Parque Estadual do Desengano, que tentam combater as chamas.

O trabalho conta ainda com o reforço de um helicóptero do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), que transporta água até o local das chamas, com o intuito de apagar os focos.

Trabalho da equipe já dura três dias

Segundo Fábio Gonçalves, comandante da corporação na região, as chamas chegaram a passar pelas torres de transmissão de televisão e telefonia, mas não causaram danos. “O fogo estava rasteiro e o combate impediu que a fiação fosse danificada”, disse.

Ainda de acordo com o comandante, não há um dados até o momento sobre a área devastada pelo fogo, que se espalha mais rapidamente com os fortes ventos na região, típicos deste período do ano. Também não há informações sobre as possíveis causas do incêndio.

Nas redes sociais, vídeos de moradores de Madalena mostram o estrago causado pelas chamas, que tiveram início na tarde da última terça-feira (26).

O vento é o pior inimigo no trabalho dos combatentes

“É um único incêndio, mas com vários focos”, declarou a engenheira ambiental da Defesa Civil do município, Manom Perdomo.

Segundo incêndio em uma semana no município

No último dia 24, domingo, uma área de mata de aproximadamente 1.500 metros quadrados (m²), no município de Santa Maria Madalena, na Região Serrana, foi atingida por um incêndio provocado por um morador. O caso, segundo informações da 3ª Unidade de Polícia Ambiental (Upam), do Parque Estadual do Desengano, aconteceu na Avenida Coronel Manoel Portugal, no Centro.

Outras propriedades acabaram atingidas

O incêndio, ainda de acordo com agentes da Upam, teria sido provocado por um morador, que colocou fogo para limpar lixo no quintal da sua residência. As chamas acabaram se espalhando e atingindo outras propriedades. As chamas atingiram uma área de vegetação com características de nativa, em estágio inicial e médio de regeneração, e algumas árvores frutíferas.

O caso foi registrado na 156ª Delegacia Legal, em Santa Maria Madalena. A área seria periciada pela Polícia Civil.

Da Redação com G1 e SFNotícia   Foto: Divulgação/Reprodução Facebook


Publicidade

Anterior

Calendário define que saques do PIS/Pasep podem ser feitos a partir de 19 de outubro

Seguinte

Imprensa é acusada por advogado de Lula de criar “falsa polêmica” com recibos de aluguel