Publicidade
REGIONALSAÚDE

Hemocentro Regional reforça apelo por doações

Com estoques muito baixos, principalmente depois da pandemia do novo coronavírus, o Hemocentro Regional do Hospital Ferreira Machado (HRHFM) reforça o apelo por doações urgentes de sangue. Com o atual quadro, estão sendo atendidos apenas os casos de urgência e emergência. As cirurgias eletivas seguem suspensas, sem prazo para serem retomadas.
– Precisamos de uma média de 70 bolsas de sangue todos os dias, mas as doações estão oscilando entre 10 e 20. Mesmo com as doações feitas na nossa unidade móvel, elas não têm sido suficientes para suprir a necessidade – explica Rosângela Soares, assistente social do Hemocentro, lembrando que a unidade é responsável por abastecer todo o Norte e Noroeste Fluminense.
A assistente social informa que todos os cuidados foram redobrados após a pandemia, o que não justifica o receio. “Além dos cuidados como álcool em gel à vontade e distanciamento na sala de espera, lembramos que a entrada do Hemocentro é separada da entrada do Hospital Ferreira Machado, o que dá total segurança ao doador”, acrescenta, lembrando que o Hemocentro funciona todos os dias, incluindo sábados, domingos e feriados, das 7h às 18h.
Para doar, basta ter entre 16 e 60 anos, ou até 69 (caso tenham doado antes dos 60), e peso acima de 50 kg, bastando apresentar documento original com foto. É necessário estar descansado e não ter praticado atividades físicas intensas pelo menos cinco horas antes. É preciso estar bem nutrido e não ter consumido alimentos gordurosos nas três horas anteriores à doação.
– Lembramos ainda que na próxima terça-feira (18) e quinta-feira (20), as pessoas também podem doar na nossa unidade móvel, que estará das 8h às 15h, em frente ao prédio da Reitoria da Uenf, em um evento do Porto do Açu. É muito importante esse ato de amor, que salva vidas – conclui Rosângela.
Fonte: PMCG

Publicidade

Anterior

Brasil deve autorizar testes clínicos com mais uma vacina contra a Covid-19

Seguinte

Planos de saúde devem cobrir testes para a covid-19, determina ANS