Publicidade
ESPORTES

Hamilton vence na cuva e conquista o hepta

A Fórmula 1 tem um novo heptacampeão mundial: com mais uma atuação genial, Lewis Hamilton venceu neste domingo o Grande Prêmio da Turquia e igualou o alemão Michael Schumacher como o maior campeão de todos os tempos. De quebra, chegou à 94ª vitória, ampliando o próprio recorde. O inglês da Mercedes superou um começo difícil com a pista mais molhada pela chuva, andou parte da prova no quinto e sexto lugares e surgiu com força total quando o asfalto começou a secar.

Viu os adversários trocarem os pneus intermediários, manteve-se na pista, passou o líder Sergio Pérez, da Racing Point, e disparou para a décima vitória em 14 corridas, 31 segundos à frente do mexicano. Este chegou a ser ultrapassado por Charles Leclerc na última volta, mas o monegasco errou e ainda caiu para quarto, atrás de Sebastian Vettel, que subiu ao pódio pela primeira vez em 2020. Depois da corrida, Hamilton mandou pelo rádio uma mensagem para as crianças acreditarem nos seus sonhos.

Hamilton precisava somar apenas oito pontos a mais do que o companheiro Valtteri Bottas, único que ainda tinha chances de lhe tirar o hepta, mas ele não só venceu, como viu o finlandês ter uma atuação ridícula e cruzar a linha de chegada apenas em 14º, após rodar por diversas vezes. Agora, Hamilton soma 307 contra 197 de Bottas, que ainda pode perder o vice para Max Verstappen.

– Sétimo título mundial de Lewis Hamilton, que passa a ser o maior campeão de todos os tempos ao lado de Michael Schumacher.
– Primeiro pódio de Sergio Pérez no ano; mexicano repete o melhor resultado da carreira (Itália e Malásia, em 2012).
– Primeiro pódio de Sebastian Vettel na temporada 2020.
– Segunda volta mais rápida da carreira de Lando Norris.
Largada
Stroll largou bem e manteve a liderança, com o companheiro Pérez em segundo. Verstappen partiu muito mal e caiu de segundo para quinto, enquanto Hamilton pulou de sexto para terceiro, à frente de Vettel, que fez largada sensacional vindo de 11º.

Para desviar de Hamilton, Ricciardo acabou tocando em Ocon, que rodou na primeira curva, assim como Bottas, que caiu para o fim do pelotão. Ainda na primeira volta, Hamilton errou e perdeu as posições ganhas na largada, caindo de novo para sexto, e Bottas tocou em Ricciardo.

Fonte: ge


Publicidade

Anterior

Brasil tem 818 mortes por Covid em um dia, e média móvel volta para perto de 500; casos estão em alta

Seguinte

Votação pelo celular pode ser adotada em 2022