Publicidade
ESPORTES

Hamilton lidera dobradinha da Mercedes no primeiro treino da F1 2020

Finalmente os carros entraram na pista na temporada 2020 da Fórmula 1! Depois de mais de três meses de espera após a pandemia de coronavírus afetar o calendário original, o fim de semana do GP da Áustria começou com Lewis Hamilton e Valtteri Bottas fazendo a dobradinha da Mercedes no primeiro treino livre.

Com a nova pintura preta em seu carro para promover o antirracismo, Hamilton dominou a maior parte da sessão e marcou 1m04s816 na sua melhor volta, superando o companheiro de equipe por 0s356. Vencedor do GP da Áustria nos últimos dois anos, Max Verstappen foi o terceiro colocado, a 0s6 da melhor marca.

A Mercedes usou o polêmico sistema DAS, no qual o volante é puxado para frente e para trás nas retas para alinhar as rodas e melhorar a aerodinâmica. A RBR prometeu pedir esclarecimentos aos comissários técnicos. A McLaren foi a boa surpresa do treino, com Carlos Sainz e Lando Norris ocupando a quarta e sexta colocações. Outro que teve bom desempenho foi Sergio Perez, quinto colocado com a Racing Point “inspirada” na Mercedes do ano passado.

Já a Ferrari mostrou que realmente vai precisar da atualização do seu novo carro, prometida para a terceira corrida do ano, na Hungria: pole position em Spielberg em 2019, Charles Leclerc foi apenas o décimo colocado, a 1s1 de Hamilton, enquanto o aniversariante do dia Sebastian Vettel, que deixará a Ferrari no fim do ano, acabou em 12º. Completaram os dez primeiros, do sétimo ao nono lugares, Alexander Albon (RBR), Daniel Ricciardo (Renault) e Kevin Magnussen (Haas).

Desde os primeiros minutos, a Mercedes mostrou que mais uma vez é a equipe a ser batida. Pelo menos neste começo de temporada. Sempre que foram à pista, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas melhoraram seus tempos, deixando a dobradinha da Mercedes sem ser ameaçada para valer.

Após o bom desempenho na pré-temporada, a Racing Point foi bem no primeiro treino em Spielberg com sua “Mercedes rosa” – as rivais acusam o time de ter copiado o carro da equipe alemã de 2019. Lance Stroll liderou brevemente a sessão, enquanto Sergio Pérez fechou em quinto. Já a McLaren, que não foi veloz nos testes, colocou seus dois carros entre os seis primeiros.

Nem Charles Leclerc nem Sebastian Vettel conseguiram extrair grande coisa do modelo SF1000. Apenas no começo da sessão, o alemão conseguiu ficar entre os primeiros, mas depois foi caindo, enquanto o monegasco não se destacou. A equipe italiana deve ter um fim de semana difícil.
Fonte: GLOBO ESPORTE

Publicidade

Anterior

Sede da Secretaria Municipal de Saúde passa por higienização sanitária

Seguinte

Bolsonaro escolhe Renato Feder para assumir Ministério da Educação