Publicidade
TECNOLOGIA

Grupo da Fundação da Infância e Juventude de Campos descobre asteroide em campanha internacional

Marcando de forma bastante positiva o nome de Campos dos Goytacazes, ao norte do Estado do Rio de Janeiro, no cenário nacional da ciência, quatro adolescentes assistidos pela Fundação Municipal da Infância e da Juventude (FMIJ) passam a fazer parte do seleto grupo de jovens que terão o nome marcado na história pela descoberta de asteroides. O grupo participou, junto com outros assistidos, da Campanha Internacional de Busca de Asteróides, promovida pelo International Astronomical Search Collaboration (IASC).

Os quatro adolescentes assistidos pela FMIJ passam a fazer parte do seleto grupo de jovens que terão o nome marcado na história pela descoberta de asteroides.- Foto: Supcom/Campos

A campanha aconteceu entre os dias 10 de setembro e 10 de outubro, e teve a nova observação confirmada pela instituição. De acordo com nota da Superintendência de Comunicação (Supcom) da prefeitura de Campos, Ruan Lázaro Alves Gomes, Pedro Henrique Manhães, Endryl Mickelly Almeida Gomes e Carlos Gabriel Araújo, todos com 12 anos, fazem parte da Escolinha de Astronautas, projeto implantado na FMIJ em maio deste ano. Ao tomarem interesse pela ciência, eles vibraram com a oportunidade de participar da campanha e passaram dias se dedicando à observação de imagens.

A nota diz ainda que, ao todo, os assistidos pela Fundação fizeram a descoberta preliminar de mais de 100 asteroides. Mas, o IASC confirmou apenas a nova observação feita pelos quatro meninos. “Eles podem contar com orgulho para os amigos e para suas futuras gerações que colaboraram com a ciência. Graças à descoberta feita por eles, muitas outras pessoas passarão a observar este asteroide a partir de agora”, afirma o coordenador da Escolinha de Astronautas, o cientista Marcelo de Oliveira Souza.

Outro fato ressaltado pela Supcom é que durante a pesquisa, os meninos fizeram diversas horas de observação e produziram relatórios que foram encaminhados para o AISC. “Mais que experiência, os meninos tiveram que ter muita dedicação para alcançar esta conquista. O resultado é mérito exclusivamente deles”, reconhece Marcelo.

FONTE: Supcom/Campos


Publicidade

Anterior

Alerj define que precatórios depositados e não sacados em três anos poderão ser cancelados

Seguinte

IBGE revisa PIB e economia nacional registra queda de 3,5%, menor que a anunciada em 2015