Publicidade
ECONOMIA

Governo federal estuda auxílio emergencial de R$ 250 por 4 meses

O governo federal estuda uma nova rodada do auxílio emergencial com quatro parcelas de R$ 250, segundo relato de integrantes do governo e das cúpulas das duas casas do Congresso ao blog ao longo desta quinta-feira (11).

No entanto, a equipe econômica defende um valor decrescente, que comece com R$ 250 e depois passe para R$ 200.

O novo auxílio deve ser pago à metade do número de beneficiados do anterior.

Nesta quinta (11), em uma live do banco BTG, o ministro Paulo Guedes citou o valor de “até R$ 250” que depois passasse a R$200, um valor semelhante à média do benefício do Bolsa Família, no que ele chamou de “aterrissagem”.

Em viagem ao Maranhão, também nessa quinta (11), o presidente Jair Bolsonaro falou em uma rodada de três ou quatro parcelas e disse que o valor não está definido.

Para a equipe econômica, o novo auxílio deve funcionar como uma “PEC de guerra”, para todos os momentos de excepcionalidade do país, estados e municípios. O projeto deve ser incluído à proposta de emenda à Constituição (PEC) do pacto federativo, no Senado, em uma cláusula de calamidade.

Quando questionados sobre a urgência do auxilio e o tempo de tramitação de PECs, integrantes do governo citam a PEC do orçamento impositivo, aprovada em 24 horas, e a PEC de guerra, que levou três dias para tramitar e ser aprovada.

Fonte: G1


Publicidade

Anterior

Empresa doa 5 mil caixas térmicas para transporte de vacinas

Seguinte

Pesquisadores anunciam testes de vacina de Oxford em crianças e adolescentes