Publicidade
REGIONALSAÚDE

Força-tarefa mira suposto desvio de recursos para a Covid-19 em Cabo Frio

A Polícia Federal (PF) e o Ministério Público Federal (MPF) iniciaram nesta segunda-feira (15) a Operação Exam, contra um suposto esquema de desvio de recursos para a Covid-19 e na Saúde de Cabo Frio, na Região dos Lagos do RJ.

A PF afirma que as irregularidades podem ter causado um prejuízo de mais de R$ 7 milhões aos cofres públicos, “prejudicando o combate à pandemia do coronavírus na Região dos Lagos”.

Agentes saíram para cumprir 30 mandados de busca e apreensão em Cabo Frio e em endereços na capital, São Pedro da Aldeia, São João de Meriti, Nova Iguaçu e Miracema — mais Vila Velha, no Espírito Santo.

Segundo o MP Federal, a investigação começou antes da pandemia, em cima de licitações e contratos para a realização de exames laboratoriais.

Com a colaboração da Controladoria-Geral da União, a força-tarefa passou a inspecionar a aquisição e a distribuição de remédios.

No âmbito do inquérito instaurado na PF, as apurações recaíram sobre os recursos federais para combate ao Covid-19 no município.

Fonte: G1

 


Publicidade

Anterior

Secretário do Tesouro, Mansueto Almeida, anuncia que deixará o cargo nos próximos meses

Seguinte

EUA têm 382 mortes por Covid-19 em 24 horas, seu menor número em semanas