Publicidade
DNewsSAÚDE

Fiocruz quer comprar 10 milhões de doses prontas da vacina de Oxford até março

A Fundação Oswaldo Cruz tenta articular com o Instituto Serum, da Índia, a aquisição de 10 milhões de doses prontas da vacina contra Covid-19 Oxford/AstraZeneca com chegada prevista até o mês de março. A informação sobre o plano foi passada em ofício nesta terça-feira (9) para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Em documento obtido pela CNN, a Fiocruz descreve que pretende adquirir 5 milhões de doses em fevereiro e a outra metade em março. Com essas 10 milhões de doses, se a operação funcionar, a Fiocruz poderá entregar 25 milhões de vacinas prontas ao Ministério da Saúde até o final de março, contando com as 15 milhões que estão sendo preparadas pela instituição a com a chegada dos lotes de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) , no último sábado.

A informação já foi passada para Anvisa para acelerar o processo de autorização para uso destes imunizantes, caso eles venham para o Brasil. O cenário, segundo a Fiocruz, é exatamente o mesmo que foi analisado pela Anvisa no mês passado, quando o órgão aprovou o uso emergencial de dois milhões de doses. “ Em razão dessa nova aquisição, será feito o necessário aditamento no processo de Autorização de Uso Emergencial, nº 25351.900503/2021-61, com inclusão do processo de importação das novas doses, do qual constarão os Certificados de Análises dos lotes”, informou a Fiocruz para Anvisa.

Fontes que participam das negociações afirmaram à reportagem, no entanto, que se trata de uma tentativa de compra, considerando que há falta de vacinas em todo o mundo. O que pesa a favor da Fiocruz nesta negociação é a boa relação da instituição com o Instituto Serum, da Índia, que produziu o lote de 2 milhões de doses que chegaram ao Brasil no mês passado.

Fonte: CNN BRASIL


Publicidade

Anterior

Guarda: População tem colaborado para evitar aglomeração no Farol

Seguinte

Anvisa dispensa registro para vacinas que forem enviadas ao Brasil pela OMS