Publicidade
DNews

Financiamento para implantação de termelétrica no Porto do Açu é concluído

A Gás Natural Açu (GNA), joint venture formada pela Prumo Logística, BP e Siemens, divulgou nesta quarta-feira (3) que concluiu o financiamento de longo prazo para a implantação da termelétrica UTE GNA I, projeto térmico a gás natural de 1,3 GW de capacidade, no Porto do Açu, em São João da Barra, no Norte Fluminense.

Segundo a GNA, o projeto compreende a implantação de duas térmicas movidas a gás natural no Açu. Juntas, as duas térmicas irão gerar energia suficiente para atender cerca de 14 milhões de residências.

De acordo com a GNA, os empreendimentos empregam cerca de 2.500 pessoas, sendo 70% mão de obra de moradores de São João da Barra e Campos dos Goytacazes.

A GNA divulgou que a operação de financiamento para a primeira térmica consistiu na assinatura de dois contratos: um com a International Finance Corporation (IFC), no valor de US$ 288 milhões, concluída em março de 2019 e outro, no valor de R$ 1,76 bilhão, obtido em dezembro de 2018, junto ao BNDES e KfW IPEX-Bank, responsável pelo financiamento a projetos internacionais e de exportação do KfW Group, em uma parceria inédita para as instituições.

O KfW IPEX-Bank, por sua vez, conta com o suporte do Euler Hermes Aktiengesellschaft, agência alemã de crédito à exportação.

“Hoje é um dia marcante para a história da GNA, pois concluímos a estruturação financeira da UTE GNA I. Estamos construindo um projeto estruturante que, atualmente, emprega mais de 2.500 pessoas, sendo cerca de 70% de moradores locais, e que irá contribuir para a diversificação da matriz energética brasileira”, afirmou Bernardo Perseke, diretor-presidente da GNA.

O executivo completou: “O apoio de nossos financiadores atesta a relevância de nosso projeto para o país e nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável e o respeito às comunidades locais.”

Fonte: G1

Publicidade
Anterior

Casal é detido por suspeita de extorsão e planejar falso sequestro em Campos, no RJ

Seguinte

Programação do circuito religioso de São João da Barra, RJ, terá missas e procissões