Publicidade
CULTURA

Estimativa é de que réveillons das principais capitais turísticas devem movimentar R$ 5 bi

Desde à noite dessa sexta-feira (29) o movimento nas rodovias do interior do Estado do Rio de Janeiro em direção às praias de Campos dos Goytacazes, São João da Barra, São Francisco de Itabapoana, Região dos Lagos e Espírito Santo é intenso, por conta do Réveillon. Mas, em nível nacional, as atenções estão voltadas para as quatro capitais com maior movimento turístico do país nesse período – Rio de Janeiro, Salvador, Fortaleza e Florianópolis.

Tradicionalmente, o ponto alto na virada do ano é a queima de fogos de artifícios. A estimativa do Ministério do Turismo, a partir do levantamento de expectativa dos órgãos públicos da área de turismo de cada uma das prefeituras, é que as festas da virada de ano nessas capitais devem ter impacto econômico de R$ 5 bilhões nas economias locais. São Paulo, que também está entre os destinos mais procurados, não foi incluída no estudo por não ter elaborado projeções neste sentido.

Um dos pontos fortes nas festas da virada de ano é, tradicionalmente, a queima de fogos de artifício. – Foto: Divulgação/Arquivo

O montante estimado pelas prefeituras envolve gastos com hospedagens, alimentação, ingressos para festas e eventos, compras em comércios locais e outras formas de dispêndio dos turistas no período de virada do ano. Na capital carioca, a previsão da Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro (Riotur) é de uma movimentação de cerca de R$ 2,2 bilhões gerada pela presença de cerca de 2,7 milhões de turistas.

Um exemplo da alta temporada é a ocupação da rede hoteleira, que deve atingir até 90%. A capital carioca foi eleita pelo site de viagens Kayak o destino preferido dos brasileiros para o fim de ano. Em Salvador, a perspectiva é que as atividades dos visitantes resultem em R$ 405 milhões na economia local. É esperada a participação de 2 milhões de pessoas, sendo 410 mil turistas, para os cinco dias de festa previstos para o feriado.

A prefeitura acredita que os hotéis ficarão lotados durante o período. Em Fortaleza, a estimativa é da participação de 1,3 milhão de pessoas nos festejos no aterro da Praia de Iracema, sendo 650 mil visitantes. A expectativa da prefeitura é que a injeção de recursos nas empresas e comércios da cidade chegue a R$ 1,5 bilhão. Assim como no caso da capital baiana, a ocupação da rede hoteleira deve beirar os 100%.

FONTE: Redação com Agência Brasil


Publicidade

Anterior

Dez pessoas morrem em dois acidentes durante a madrugada na BR-101

Seguinte

Motorista fica ferido após bater carro em poste na RJ 216