Publicidade
DNews

Entidades realizam ato público em Campos, RJ, para pedir mais segurança na BR-101

Várias entidades realizaram na manhã desta quinta-feira (9) um ato público nas escadarias na Câmara de Vereadores de Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, pedindo mais segurança na BR-101.

Segundo o grupo, eles decidiram organizar o ato devido à grande quantidade de ocorrências registradas na rodovia, principalmente no trecho de São Gonçalo, na Região Metropolitana, onde acontecem, com frequência, assaltos e arrastões.

Entre as entidades que participaram estão a empresariais como Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), Associação Comercial e Industrial de Campos (ACIC), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e Associação de Comerciantes e Amigos da Rua João Pessoa (Carjopa).

“Nosso objetivo não é denunciar o que tem acontecido, isso todos já sabem. O que queremos é mostrar a indignação da sociedade. Não é possível que continuemos reféns do medo quando trafegamos pela rodovia mais importante do estado”, disse Fernando Aguiar, presidente da Firjan no Norte Fluminense.

O secretário de Desenvolvimento Humano e Social do município, Marcão Gomes, representou o prefeito de Campos, Rafael Diniz (PPS). Segundo ele, o assunto foi debatido por prefeitos da região durante uma das reuniões do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Norte e Noroeste Fluminense (Cidennf),

Ele afirmou que todos os prefeitos assinaram um ofício solicitando providências que será encaminhado para a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), Câmara dos Deputados e Governo do Estado.

“É um movimento que não pertence a partidos e sim a toda a sociedade. Queremos sensibilizar as autoridades de segurança pública e solucionar essa situação o mais breve possível”, disse o secretário.

Ao fim do ato, as entidades também decidiram se unir e enviar ao Conselho de Segurança do estado uma carta solicitando uma solução para o problema.

“Além da insegurança a todos quer passam pela estrada, essa situação causa também prejuízos enormes ao setor produtivo, devido aos altos índices de roubo de cargas. Resolver este problema também é muito importante para a recuperação econômica do Rio”, finalizou Fernando Aguiar.

Fonte: G1


Clique aqui e confira mais ofertas

Publicidade

Anterior

Ainda sem regras, patinetes elétricos invadem cidades e viram febre

Seguinte

Suspeito de tentar assaltar PM é baleado pelo agente em Campos, no RJ