Publicidade
ECONOMIA

Economia de Campos começa a reagir e tem resultado positivo no 1º trimestre

O município de Campos apresentou crescimento de novos negócios e saldo positivo de empregos nos três primeiros meses de 2021, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego. O resultado pode ser constatado a partir da comparação com o último trimestre de 2020 e, também, de 2019, antes da pandemia da Covid-19.
Entre os fatores que têm contribuído para este resultado positivo estão o pagamento em dia dos salários dos servidores, que movimenta a economia do comércio, gerando emprego e renda, e a retomada da confiança do setor produtivo no início da nova administração municipal. O levantamento foi feito pelas secretarias municipais de Fazenda e de Desenvolvimento Econômico e Turismo.
De acordo com dados do Caged, divulgados em dezembro de 2019, referentes ao último trimestre do ano, o município estava com 38.161 alvarás ativos, enquanto no mesmo período de 2020, o número passou para 40.781. Nos primeiros três meses de 2021, o número chegou a 41.517 alvarás, um crescimento de 736 novos negócios no primeiro trimestre deste ano comparado ao último do ano passado.
Em relação a empregos, o crescimento no primeiro trimestre deste ano foi de 1.390 empregos gerados se comparado aos últimos três meses de 2020, levando em consideração os seguintes setores: comércio, serviços, indústria, construção civil e agropecuária. De janeiro a março deste ano, estes setores empregaram 71.570 pessoas e, no último trimestre de 2020, o número era 70.180.
Entre os setores que apresentaram maior crescimento entre os dois trimestres estão o de comércio, com 441 empregos gerados, e serviços com 267. A indústria abriu 257 novas vagas e a construção civil 254. “O setor agropecuário gerou 171 novos empregos, sendo que a expectativa é de que, no próximo trimestre, o número seja melhor em virtude do início da safra da cana-de-açúcar”, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Marcelo Mérida.
Com a pandemia da Covid-19, setores como comércio e serviços registraram queda no último trimestre de 2020 se comparado ao mesmo período de 2019, mas reagiram nos primeiros três meses de 2021. Já a indústria, construção civil e agropecuária registraram crescimento em cada período.
“O pagamento em dia dos servidores, que contribui para o movimento do comércio, e as medidas que vêm sendo tomadas pelo prefeito Wladimir Garotinho para trazer dinheiro novo para o município vêm resgatando a confiança do setor produtivo que, pelo que nós vimos nos dados do Caged, comprovam abertura de novos negócios e geração de emprego, principalmente, entre o último trimestre de 2020 e o primeiro de 2021”, destaca Mérida.
Fonte: COMUNICAÇÃO PMCG

Publicidade

Anterior

Professores temporários começarão a ser reconvocados nas próximas semanas

Seguinte

Covid-19: Estado do Rio vai distribuir 57 mil doses de vacina Pfizer