Publicidade
DNews

Detran-RJ começará a reabrir postos de atendimento no dia 8 de junho, de forma gradativa

A partir da próxima segunda-feira (dia 8), o Detran-RJ vai ampliar seu atendimento para outros postos. Neste momento — por conta da pandemia do novo coronavírus —, o órgão tem atendido apenas casos emergenciais de emissão de carteiras de identidade e de motorista, em sua sede, na Avenida Presidente vargas 817, no Centro do Rio.

Segundo o órgão, a ideia agora é retomar o atendimento à população — de forma gradativa — a partir da semana que vem. Serão abertas unidades da capital e Baixada Fluminense, com agendamento reduzido, para evitar aglomerações.

Hoje, de acordo com o Detran-RJ, são oferecidas 400 vagas diárias para quem precisa emitir a primeira ou a segunda via da carteira de identidade. Essa capacidade será ampliada para 1.300 por dia. Para isso, três unidades do Detran-RJ voltarão a funcionar. Mas o órgão ainda não informou quais postos vão abrir. A informação será divulgada ao longo desta semana.

Os agendamentos deverão ser feitos pelos teleatendimento (3460-4040 e 3460-4041) ou pelo site. Nos postos de atendimento, será necessário o uso de máscaras.

Outros serviços oferecidos pelo Detran-RJ — habilitação e registro de veículos — também serão retomados, mas ainda de forma restrita.

Serviços liberados para despachantes

Ainda de acordo com o Detran-RJ, os serviços destinados a veículos que não têm necessidade de vistoria já começaram a ser retomados. Mas, por enquanto, somente despachantes legais cadastrados no órgão — que representam vários motoristas — podem procurar a sede do departamento, no Centro do Rio.

O serviço de licenciamento anual (emissão do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo – CRLV) está disponível, mas cada despachante só pode requerer cinco documentos por dia.

Esses profissionais também podem solicitar segunda via de placas Mercosul (com pagamento de Duda de locomoção), baixa e inclusão de alienação, mudança de cor, blindagem, inclusão de GNV, troca de categoria, alteração de nome/razão social, inclusão de ANTT, alteração de características e transferência de propriedade especial.

Os serviços de troca de município, transferência de jurisdição e transferência de propriedade em geral continuam suspensos.

O que continua a valer

Quem adquiriu um veículo novo a partir de 19 de fevereiro continua podendo circular sem placas. Pede-se apenas que o dono tenham a nota fiscal de compra do automóvel e um documento de identidade.

Caso o veículo comprado seja usado, o motorista não precisa iniciar agora o processo de registro do novo Certificado de Registro do Veículo (CRV) no Detran-RJ. Não haverá aplicação de multa administrativa por não realização da transferência de propriedade no prazo legal de 30 dias. Essa obrigatoriedade foi temporariamente suspensa em razão da pandemia.

Fonte: JORNAL EXTRA


Publicidade

Anterior

País tem ao menos 91 concursos públicos abertos para 8.612 vagas

Seguinte

Opep e Rússia discutem manter cortes de oferta de petróleo por até 2 meses, dizem fontes