Publicidade
DNews

Coronavírus: UFRJ recomenda lockdown em todo o Estado do Rio

Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) informou que irá encaminhar ainda nesta sexta-feira um ofício ao Ministério Público do Rio, recomendando o lockdown, isto é, isolamento total em todo o estado. No documento, a universidade destaca que, na última semana, as taxas de crescimento da incidência da doença no estado do Rio e na capital superaram médias observadas em outras unidades federativas.

O ofício propõe que, em casos de extrema necessidade, sejam emitidas autorizações de circulação, desde que com uso obrigatório de máscaras, a partir de autodeclaração do requerente. A instituição também defende que sejam definidos “critérios explícitos, mensuráveis e inteligíveis sobre a evolução da epidemia e as condições que garantam o término e consequente saída programa do isolamento”. Por outro lado, o documento ressalta que o isolamento total deve vir acompanhado de ações como a garantia do abastecimento de alimentos e medicamentos e da continuidade de oferta de serviços de água, esgoto, gás e energia elétrica, mesmo em casos de inadimplência, além de auxílio a empresas na forma de crédito para capital de giro a baixo custo.

O documento é uma resposta ao MPRJ, que, na última quarta-feira, solicitou informações sobre estudos que pudessem basear medidas mais rígidas de distanciamento social. Assinado pela reitoria e produzido a partir de consultas ao Grupo de Trabalho Multidisciplinar sobre a Covid-19 da UFRJ, o documento ressalta que projeções realizadas por cientistas da instituição apontam que o colapso do sistema de saúde do Rio deve acontecer em curto espaço de tempo, e que o mês de maio será o mais grave em relação à pandemia.

Apesar das medidas de distanciamento tomadas desde o início da quarentena, análises preliminares feitas por grupos de pesquisadores da universidade apontam baixos índices de redução da circulação urbana no Grande Rio. De acordo com os estudos, a queda da mobilidade nos transportes públicos da região metropolitana não chegou sequer a 50%, patamar considerado insuficiente para garantir o controle do avanço da doença.

Na noite desta quinta-feira, em ofício enviado pelo governo do estado ao Ministério Público do Rio, o governador Wilson Witzel afirma que já está sendo elaborada a proposta de lockdown no Rio a fim de combater o avanço do novo coronavírus ao contrário do seu discurso dos últimos dias em relação ao bloqueio total. Nela, constam o bloqueio de estradas; a criação de uma autorização para as pessoas circularem nas ruas; e a proibição de carros particulares nas vias, com algumas exceções.

Fonte: O GLOBO


Publicidade

Anterior

Coronavírus: China reabre cinemas, museus, teatros e outros locais de entretenimento

Seguinte

Covid-19: ministro do Turismo anuncia ajuda de R$ 5 bilhões ao setor