Publicidade
ECONOMIA

Caixa começa a pagar 3ª parcela do auxílio emergencial a 39 milhões

A Caixa inicia nesta sexta-feira (18) o pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial. Atualmente, o programa contempla cerca de 39,1 milhões de brasileiros. Recebem hoje, por meio de depósito em conta digital, os beneficiários nascidos em janeiro.

A grana, disponível pelo aplicativo Caixa Tem, pode ser usada para pagar contas de serviços essenciais e fazer compras.

O grupo de hoje faz parte do ciclo 3 do programa emergencial, que teve o calendário antecipado pelo governo federal na última terça-feira (15).

O saque em dinheiro para os nascidos em junho poderá ser realizado em 1º de julho. Até lá, o montante pode ser movimentado por meio da poupança digital da Caixa. Pelo sistema do Caixa Tem, os beneficiários conseguem pagar boletos, comprar pela internet e pelas maquininhas de estabelecimentos comerciais.

O valor médio pago neste ano pelo auxílio emergencial é de R$ 250, sendo que as mulheres chefes de família recebem R$ 375 e pessoas que vivem sozinhas, R$ 150. Os valores devem ser mantidos para o pagamento adicional de mais duas ou três parcelas do benefício.

A expectativa do governo é de ganhar tempo para o avanço da vacinação contra a covid-19, além de preparar uma ampliação do programa Bolsa Família, com pagamentos no valor de R$ 300.

Acontece também nesta sexta-feira, o pagamento de mais uma parcela do auxílio extensão para os beneficiários do Bolsa Família com NIS (Número de Identificação Social) final 2. Para o grupo, a retirada dos recursos em espécie já pode ser realizada imediatamente.

As pessoas que tiveram o auxílio emergencial cancelado devido à revisão mensal de junho têm até o dia 22 para contestar a decisão. Para verificar a possibilidade de retomar o pagamento do benefício, o beneficiário deve entrar no site https://consultaauxilio.cidadania.gov.br, verificar se há parcela com a situação cancelada e clicar no botão “contestar”.

Se a razão que motivou o cancelamento permitir contestação, o registro do cidadão será reanalisado pela Dataprev e o trabalhador poderá voltar a receber, caso seja aprovada a contestação.

Fonte: R7


Publicidade

Anterior

Butantan entrega ao PNI mais 2,2 milhões de doses da Coronavac nesta sexta (18)

Seguinte

Lote com 936 mil doses de vacinas da Pfizer contra covid chega ao país