Publicidade
SAÚDE

Butantan entrega 1 milhão de novas doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde nesta sexta

O Instituto Butantan liberou mais 1 milhão doses da CoronaVac ao Ministério da Saúde na manhã desta sexta-feira (16).

A entrega faz parte do lote de 10 milhões de doses que será enviada ao Programa Nacional de Imunização (PNI) até o fim de julho, segundo o governador João Doria (PSDB) prometeu na quarta-feira (14), quanto um lote de 800 mil doses também foi repassada ao governo federal.

Com o novo lote, o Instituto totaliza 55,1 milhões de doses enviadas ao PNI desde o início do ano, o que corresponde a pouco mais da metade do total estabelecido nos dois contratos com o governo federal, que prevê a entrega de 100 milhões até o final de setembro.

A entrega desta sexta foi acompanhada pelo vice-governador Rodrigo Garcia (PSDB), pelo diretor do Butantan, Dimas Covas, e por Jean Gorinchteyn, secretário estadual de saúde de SP.

O governador João Doria não participou do evento porque testou positivo para a Covid-19 pela segunda vez nesta quinta-feira (15), conforme publicado pelo G1, e está trabalhando de casa nesta sexta, isolado, segundo Rodrigo Garcia.

Na quarta (14), João Doria voltou a dizer que o governo paulista vai adiantar em 30 dias a entrega das vacinas ao Ministério da Saúde e deve concluir as 100 milhões de doses até fim de agosto.

“A partir de hoje iniciamos a entrega de 10 milhões de doses da vacina do Butantan para 10 milhões de braços de brasileiros de todo o país. Entre hoje e amanhã serão 1 milhão de doses embarcando nessa nova etapa. Ao longo do mês de agosto vamos completar as 100 milhões de doses contratadas pelo Ministério da Saúde, trinta dias antes do prazo”, afirmou o governador naquela data.

Novo lote de IFA

Na madrugada desta terça-feira (13), o Instituto Butantan recebeu cerca de 12 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), matéria-prima para produção da CoronaVac, a vacina produzida pelo Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

A carga é suficiente para fabricar 20 milhões de doses da vacina contra a Covid-19. Elas serão entregues ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) de 15 a 20 dias depois que a produção começar.

O governador João Doria (PSDB) acompanhou a chegada do lote no aeroporto e disse que as doses produzidas vão garantir a proteção de brasileiros em todo o país.

“Com essas 20 milhões de doses, nós vamos a um total de 83 milhões de doses da vacina do Butantan sendo entregues para o Ministério da Saúde. Vamos completar as 100 milhões de doses prometidas ao governo federal até 30 de agosto, trinta dias antes do prometido”, disse Doria no desembarque da carga.

Contratos com o Ministério da Saúde

O Butantan cumpriu no dia 12 de maio a entrega de todas as 46 milhões de doses da CoronaVac previstas no primeiro contrato firmado com o Ministério da Saúde para o PNI.

Inicialmente, o montante total estava previsto para o final de abril, mas houve atraso por conta da falta de matéria-prima.

A remessa desta sexta-feira (16) é referente ao segundo contrato de 54 milhões de doses, que devem ser entregues até setembro, conforme o contrato.

Veja abaixo as entregas de doses do Butantan ao Ministério da Saúde:

  • Janeiro: 8,7 milhões
  • Fevereiro: 4,583 milhões
  • Março: 22,7 milhões
  • 5 de abril : 1 milhão
  • 7 de abril : 1 milhão
  • 12 de abril : 1,5 milhão
  • 14 de abril: 1 milhão
  • 19 de abril: 700 mil
  • 22 de abril: 180 mil
  • 30 de abril: 420 mil
  • 6 de maio: 1 milhão
  • 10 de maio: 2 milhões
  • 12 de maio: 1 milhão – totalizando as 46 milhões do primeiro contrato
  • 14 de maio: 1,1 milhão
  • 11 de junho: 800 mil
  • 14 de junho: 1 milhão
  • 16 de junho: 1 milhão
  • 18 de junho: 2,2 milhões
  • 05 de julho: 937 mil
  • 14 de julho: 800 mil
  • 15 de julho: 200 mil
  • 16 de julho: 1 milhão

FONTE: G1


Publicidade

Anterior

Rio: MPF pede volta das aulas presenciais na rede federal de ensino

Seguinte

Campos aplica número recorde de doses de vacina contra Covid diariamente