Publicidade
ESPORTES

Bundesliga volta neste sábado: entenda os protocolos usados nos estádios contra o coronavírus

A Bundesliga recomeça neste sábado, com seis partidas, depois de mais de dois meses de paralisação. Além do sucesso das medidas do governo da Alemanha e do comportamento da população contra a pandemia do coronavírus, a retomada do campeonato só foi possível graças à definição de um planejamento detalhado para minimizar os riscos de contaminação. É a vez dos protocolos de jogo serem postos à prova.

– Nosso conceito se baseia em três pilares. O primeiro é o monitoramento das doenças infecciosas, caso da Covid-19. Todas são registradas e monitoradas durante o campeonato. O segundo pilar é ser rígido no controle de higiene e manter o distanciamento social nos treinos e partidas ao máximo. O terceiro são os testes constantes e repetitivos. Essas medidas são essenciais para diminuir ao máximo o risco dos envolvidos – disse Tim Meyer, líder da força-tarefa da Liga de Futebol Alemã (DFL), via assessoria de imprensa.

Essa força-tarefa médica e operacional foi criada no dia 31 de março, para estabelecer um plano geral que viabilizasse o funcionamento do futebol profissional alemão durante a pandemia. O tópico central do guia é o conjunto de medidas a serem implementadas na realização dos jogos que faltam (veja abaixo). O documento da DFL serve de referência para a Bundesliga 1, a Bundesliga 2 (segunda divisão), a 3. Liga (terceira divisão), o Campeonato Feminino e a Copa da Alemanha.

Alguns procedimentos importantes para a primeira rodada da volta da Bundesliga em meio à pandemia de Covid-19:

  • Os times devem chegar em vários transportes, com um mínimo de 1,5m de distância entre os jogadores.
  • O uso do vestiário deve respeitar a regra de 1,5m de distância mínima, escalonando a utilização entre titulares e reservas. Tempo máximo de permanência de 30 minutos, sempre com máscaras.
  • Entrada no gramado sem crianças acompanhando, cerimônia de abertura, aperto de mão e último papo no campo.
  • No banco de reservas, jogadores devem se sentar com um banco vazio entre um e outro, para garantir o mínimo de distância de 1,5m.
  • Não haverá sala de imprensa ou zona mista. A entrevista coletiva será por ligação de vídeo à distância.
  • Todos no estádio, menos jogadores e árbitro de campo, devem usar máscaras, incluindo os treinadores e os reservas no banco.
  • Bolas precisam ser desinfetadas antes e durante o jogo.

O objetivo não é “garantir 100% de segurança a todos os participantes”, porque isso é considerado impossível. A ideia é sustentar um risco clinicamente justificável, levando em consideração a relevância do futebol em termos sociais, políticos e econômicos. Além disso, sem criar uma competição por recursos de prevenção com o resto da população.

O fundamental da organização no dia do jogo é o zoneamento dos estádios: na zona 1, a “interior”, ficam as pessoas fundamentais para o jogo (atletas, árbitros, reservas, técnicos, médicos); na zona 2, as de arquibancadas, com jornalistas, equipes de transmissão e segurança; e a zona 3, a “exterior”, até os limites do estádio. Só 300 indivíduos podem permanecer na arena ao mesmo tempo, sendo 100 em cada zona. Como já se sabe, as partidas não terão público presente.

A partir dessa divisão, o guia da DFL estabelece uma quantidade máxima de profissionais em cada zona dependendo do horário (faixas de duas horas). Na primeira figura abaixo, é possível observar a distribuição dos envolvidos na zona 1 dos jogos da Bundesliga. O momento de maior movimento é ao fim da partida (os horários são ilustrativos). Na imagem seguinte há um mapa indicando onde cada grupo pode ficar (o estádio do Borussia Mönchengladbach serviu de exemplo).

O retorno dos jogos da Bundesliga é a última etapa do processo conduzido nos últimos dois meses. O guia da DFL indicou como os profissionais dos clubes deveriam agir na situação de quarentena, em casos de resultados positivos em testes de Covid-19, na higiene do dia a dia, na volta dos treinos e nas concentrações. Somados todos esses tópicos, foram pelo menos 68 orientações.

Na primeira onda de testes conduzidos pela liga alemã, mais de 1.700 foram realizados nos 36 clubes da primeira e da segunda divisão. Houve 10 resultados positivos. Na segunda onda, 1.695 exames, dois positivos.
Faltam nove rodadas para a conclusão da Bundesliga, com 81 jogos. A ideia é que a competição termine no dia 27 ou 28 de junho. O êxito do guia de protocolos contra o coronavírus para o futebol profissional na Alemanha pode significar um caminho para outros países.

– Eu acredito que é uma vantagem para a liga alemã ser a primeira a retornar o futebol entre os grandes países. Nós podemos, se tudo for bem no próximo fim de semana, ser um bom exemplo para outras ligas recomeçarem. Tenho a impressão, conversando com meus amigos na Itália, Espanha e Inglaterra, que a discussão sobre o recomeço da Bundesliga está ajudando o processo nestes países – comentou Karl-Heinz Rummenigge, CEO do Bayern de Munique, em entrevista coletiva realizada na última quarta-feira.

Os jogos deste fim de semana:

Sábado

10h30
Borussia Dortmund x Schalke 04 (transmissão em Tempo Real no GloboEsporte.com)
RB Leipzig x Freiburg
Hoffenheim x Hertha Berlin
Fortuna Düsseldorf x Paderborn
Augsburg x Wolfsburg

13h30
Eintracht Frankfurt x Borussia Mönchengladbach (transmissão em Tempo Real no GloboEsporte.com)

Domingo

10h30
Colônia x Mainz

13h
Union Berlin x Bayern de Munique (transmissão em Tempo Real no GloboEsporte.com)

Segunda-feira

15h30
Werder Bremen x Bayer Leverkusen (transmissão em Tempo Real no GloboEsporte.com)

Fonte: GLOBO ESPORTE


Publicidade

Anterior

Cinemas drive-in se multiplicam no Brasil e viram opção no distanciamento social

Seguinte

Pré-candidatos já podem arrecadar verba com financiamento coletivo