Publicidade
POLÍCIA

Brasil registrou em média 2 roubos de carga por hora em 2019

Um levantamento feito pela NTC&Logística (Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística) revela que, em média, a cada hora duas transportadoras tiveram carga roubada em ações de assaltantes nas rodovias brasileiras em 2019.

Segundo a associação, foram 18.382 ocorrências de roubo de cargas no ano passado e a maioria delas, 84,26%, na região sudeste, principalmente nos estados de São Paulo (39,85%) e Rio de Janeiro (40,56%).

“A entidade continuará buscando meios de deter esses delitos através de um trabalho integrado com os órgãos públicos e privados”, afirmou Francisco Pelucio, presidente da NTC&Logística.

O Rio de Janeiro registrou 7.455 casos, e São Paulo, 7.325, o que seria equivalente a que cada um destes estados tivesse registrado um roubo de carga a cada 1 hora e 12 minutos.

Na preferência dos assaltantes estão caminhões transportando combustíveis, defensivos agrícolas, eletro-eletrônicos e bebidas. O valor de produtos roubados passa de R$ 1,3 bilhão no ano passado.

Os números do roubo de cargas no país, embora caindo, ainda são inaceitáveis. Os roubos ocorrem porque os receptadores, que compram as cargas roubadas e incentivam o crime, estão impunes, por conta de uma legislação arcaica. Temos urgentemente que agravar as penalidades para esse delito”, afirmou Roberto Mira, vice-presidente para assuntos de Segurança da NTC&Logística.

Apesar do número expressivo de ocorrências, foi registrado uma queda em relação a 2018, quando o país teve 22.200 ocorrências de roubo de cargas e 1,47 bilhão em perdas.

A associação avalia que o investimento alto das empresas, em tecnologias e medidas de segurança em suas operações contribuiu para a leve queda nos casos.

“A pesquisa continua apontando uma considerável redução se comparada ao ano de 2018, mas estamos falando de milhares de roubos em todo o Brasil e precisamos continuar trabalhando para que esses crimes não aconteçam mais”

O pior ano foi 2017, onde grupos criminosos chegaram a cometer 25.970 roubos e levar mais de R$ 1,5 bilhão em mercadorias.

Fonte: R7


Publicidade

Anterior

Niterói começa a flexibilizar isolamento social

Seguinte

Portugal aprova nove estádios para reiniciar campeonato de futebol