Publicidade
DNews

Bolsonaro diz que Caixa vai prorrogar por 4 meses suspensão de prestações da casa própria

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quinta-feira a prorrogação do prazo da suspensão do pagamento de dívidas no pagamento de prestações da casa própria por mais um mês para clientes da Caixa Econômica Federal, totalizando quatro meses.

Ele disse que a medida foi decidida em comum acordo com o presidente da instituição, Pedro Guimarães. E que 2,3 milhões de mutuários, de um universo de cinco milhões, já haviam pedido para “pausar o crédito”.

— Vi uma notícia na mídia agora e liguei para o Pedro Guimarães, da Caixa, para saber se era verdadeira. Era mais grave do que eu tinha lido: 2,3 milhões clientes da Caixa Econômica que pagam casa própria pediram para pausar o crédito. Ou seja, como regra, a Caixa permitiu o atraso até dois meses. A Caixa resolveu prorrogar por mais um mês, para três meses. E nessa prorrogação, 2,3 milhões, de um universo de cinco milhões. Ou seja, o pessoal não tem dinheiro para pagar a prestação da casa própria — explicou o presidente a jornalistas, na saída do Palácio da Alvorada.

Bolsonaro afirmou em seguida que, depois da conversa com Guimarães, a Caixa vai aumentar o prazo dessa carência emergencial para quatro meses:

— Porque não adianta apenas prorrogar para o elemento que perdeu o emprego, teve salário reduzido, não teve como pagar a prestação da casa própria, o que está sobrando de dinheiro para ele está sendo para comida — justificou.

No início de abril, a Caixa Econômica Federal anunciou a possibilidade de mutuários inadimplentes pedirem a suspensão de prestações da casa própria por até seis meses ou fazerem o pagamento parcial das parcelas.

A medida foi apresentada pelo governo como parte do pacote de R$ 43 bilhões do governo para estimular a construção civil diante da crise do coronavírus. Novos compradores de imóveis também vão ganhar um prazo de carência para começar a pagar as prestações.

Fonte: O GLOBO

 


Publicidade

Anterior

Denúncias por preços abusivos aumentaram em 124% durante pandemia, diz Procon-RJ

Seguinte

Frente Fria muda o tempo no Rio, e traz chuva forte e rajadas de vento na noite desta quinta