Publicidade
POLÍCIA

Barreira Fiscal apreende cerca de uma tonelada de mercadorias sem nota fiscal

Uma tonelada de materiais eletrônicos (videogames de última geração) e vestuário sem documentação fiscal Foto: Ascom – RJ

Agentes da Operação Barreira Fiscal, das Secretarias de Estado de Fazenda e de Governo, apreenderam na tarde desta sexta-feira (29), no Posto de Nhangapi, em Itatiaia – no Sul do Estado -, cerca de uma tonelada de materiais eletrônicos (videogames de última geração) e vestuário sem documentação fiscal. A mercadoria, que estava no bagageiro de dois ônibus de turismo, foi avaliada em R$ 23 mil.

As irregularidades foram constatadas pelo Auditor Fiscal da Secretaria de Fazenda, que autuou os passageiros dos veículos por transportarem mercadorias sem documentação fiscal. Os dois ônibus fiscalizados vinham do Brás e da Rua 25 de Março, em São Paulo, com destino ao estado do Rio de Janeiro.

A Operação Barreira Fiscal foi lançada pela Secretaria de Estado de Governo com o objetivo de apoiar a Secretaria de Estado de Fazenda na fiscalização do trânsito de mercadorias no estado e coibir a sonegação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), além de atuar na apreensão de drogas, armas e produtos pirateados e combater crimes ambientais.

A Barreira Fiscal conta com cinco postos fixos de fiscalização: Nhangapi (Via Dutra, em Itatiaia), Levy Gasparian (BR 040), Mato Verde (BR-101 Norte), Angra dos Reis (BR-101 Sul) e Timbó (RJ-186, no Trevo de Itaperuna). Além disso, uma unidade volante da operação percorre as principais rodovias do estado.

A Barreira Fiscal deu início às suas ações no dia 1º de fevereiro de 2010. Desde então, os agentes cumpriram 198 mandados de prisão. Além disso, foram feitos 15.709 registros de ocorrência por diversas irregularidades, sendo 9.144 por porte de entorpecentes. No total, foram apreendidos cerca 2.533 kg de drogas.

Ascom – Governo do Estado/RJ


Publicidade

Anterior

Processo de privatização da Cedae é suspenso pela Justiça do Trabalho do Rio de Janeiro

Seguinte

Bandeira vermelha com cobrança extra mais alta na conta de luz no mês de outubro