Publicidade
BRASILECONOMIA

Auxílio emergencial: Guedes diz que 3ª parcela começa a ser paga neste sábado

O ministro da Economia, Paulo Guedes, informou nesta quinta-feira (25) que a terceira parcela do auxílio emergencial começará a ser paga neste sábado (27).

Guedes deu a informação ao participar de uma transmissão ao vivo em uma rede social com o presidente Jair Bolsonaro.

“Nós estamos, agora no sábado, pagando mais uma parcela para 60 milhões de brasileiros. Neste próximo sábado até o sábado que vem, 60 milhões de brasileiros recebem mais uma parcela”, declarou Guedes.

Em seguida, Bolsonaro afirmou que a “ideia” do governo é pagar mais três parcelas do auxílio, nos valores de R$ 500, R$ 400 e R$ 300, respectivamente. Segundo Bolsonaro, o pagamento está em estudo.

Mais cedo, nesta quinta, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou a defender que haja mais duas parcelas do auxílio, no valor de R$ 600, como pago atualmente.

Entrevista cancelada

Também nesta terça, a assessoria do Palácio do Planalto anunciou que integrantes do governo concederiam uma entrevista coletiva sobre o auxílio emergencial, mas, pouco depois de uma hora do anúncio, informou que a entrevista havia sido cancelada. O motivo não foi informado.

Segundo o comunicado do governo, o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, e o presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, concederiam a entrevista.

Pela manhã, Lorenzoni e Guimarães participaram de uma reunião com Bolsonaro para discutir o tema. Outros integrantes do governo também participaram.

Antes do encontro, o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, chegou a informar em uma rede social que o governo vai pagar mais três parcelas do auxílio, de R$ 500, R$ 400 e R$ 300.

Pouco tempo depois de publicada, a mensagem do ministro foi apagada. Segundo a assessoria, o ministro apagou a postagem porque a informação estava incorreta e que o assunto ainda está em discussão.

Fonte: G1


Publicidade

Anterior

Luiz Fux é eleito presidente do Supremo Tribunal Federal e assume a partir de setembro

Seguinte

Bolsonaro diz que vai pagar auxílio emergencial por mais 3 meses